Espetáculo “Picumã” sobre racismo e LGBTfobia reestreia em Taboão da Serra Nos dias 17 e 18 de março, o espetáculo "Picumã: asas de passarinho preto" será apresentado no Espaço Clariô

Nos dias 17 e 18 de março, o espetáculo “Picumã: asas de passarinho preto” será apresentado no Espaço Clariô de Teatro em Taboão da Serra.

“Nós, Carolinas”: Documentário sobre mulheres das periferias estreia no dia 8 de março Produzido pelo coletivo Nós, mulheres da periferia, o filme questiona invisibilidade de moradoras das margens da cidade de São Paulo

Nós, mulheres da periferia. Crédito Vinicius Boppre _1

Produzido pelo coletivo Nós, mulheres da periferia, o filme questiona invisibilidade de moradoras das margens da cidade de São Paulo

Documentário retrata produção poética das quebradas de São Paulo; assista Por meio de entrevistas com poetas de todos os cantos da cidade, o filme coloca em voga algumas discussões comuns nesta cena, como cultura, educação, produção editorial, racismo e machismo

Por meio de entrevistas com poetas de todos os cantos da cidade, o filme coloca em voga algumas discussões comuns nesta cena, como cultura, educação, produção editorial, racismo e machismo

Repórter da Quebrada: participe do projeto do Periferia em Movimento Você pode colaborar na produção de nossas reportagens e indicar interesse em participar de cursos e oficinas que vamos oferecer. Saiba mais!

Você pode colaborar na produção de nossas reportagens e indicar interesse em participar de cursos e oficinas que vamos oferecer. Saiba mais!

Espetáculo traça paralelo entre orixás, negação do racismo e vivências dos próprios artistas Inspirado no livro homônimo de Frantz Fanon, a companhia de dança negra Treme Terra volta aos palcos com o espetáculo “Pele Negra, Máscaras Brancas”

#Memória2016: Uma década depois dos Crimes de Maio, o Estado segue deixando mães sem filhos Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste... Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua, criando novas Mães de Maio, junho, setembro... Por outro lado, o revide vem mais forte

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste… Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua

#Memória2016: Corpos transgressores contra toda a violência sexual e de gênero 2016 foi um ano em que casos de violência contra a mulher ganharam grande visibilidade e geraram debates em todo o País. E também falamos de luta pela mudança, dos corpos que transgridem essa lógica, das práticas que rompem com o que está colocado

Este foi um ano em que casos de violência contra a mulher ganharam grande visibilidade e geraram debates em todo o País. E também de luta pela mudança, dos corpos que transgridem essa lógica

Espetáculo traça paralelo entre orixás, negação do racismo e vivências dos próprios artistas Inspirado no livro homônimo de Frantz Fanon, a companhia de dança negra Treme Terra volta aos palcos com o espetáculo “Pele Negra, Máscaras Brancas”.

Inspirado no livro homônimo de Frantz Fanon, a companhia de dança negra Treme Terra volta aos palcos com o espetáculo “Pele Negra, Máscaras Brancas”.

Um ano de fortalecimento da consciência negra no Grajaú Ser negra em Cuba, se descobrir negra ao sair da África, se reconhecer negra na "democracia racial": confira como foi o primeiro aniversário da Roda de Estudos Afro-brasileiros do Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú

(Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento)

Ser negra em Cuba, se descobrir negra ao sair da África, se reconhecer negra na “democracia racial”: confira como foi o primeiro aniversário da Roda de Estudos Afro-brasileiros do Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú

Terreiro de candomblé promove 10º Encontro da Pessoa Negra de Parelheiros Conhecido pelo trabalho sociocultural, o Asé Ylê do Hozoouane propõe um domingo com atrações artísticas e concurso de beleza negra com objetivo de combater o racismo, enaltecer a a cultura e a identidade afro-brasileiras e promover a valorização pessoal dos candidatos

Conhecido pelo trabalho sociocultural, o Asé Ylê do Hozoouane propõe um domingo com atrações artísticas e concurso de beleza negra com objetivo de combater o racismo, enaltecer a a cultura e a identidade afro-brasileiras e promover a valorização pessoal dos candidatos