Genocídio nas Américas: de um país a outro, vítimas do estado têm mesma cor e endereço

No continente americano, que concentra 43 das 50 cidades com as mais altas taxas de homicídios do mundo, as vítimas não têm apenas pouca idade: são em sua maioria descendentes de povos indígenas nativos e de africanos raptados e escravizados por europeus.

#30DiasPorRafaelBraga: campanha denuncia racismo institucional no Brasil Agenda inclui campanha virtual e uma série de atividades para debater as atuais políticas de drogas no Brasil, racismo e segurança pública. Confira programação da primeira quinzena

Agenda inclui campanha virtual e uma série de atividades para debater as atuais políticas de drogas no Brasil, racismo e segurança pública. Confira programação da primeira quinzena

#ACracoRESISTE | Por que nós lutamos pelas vidas da cracolândia? Para integrande da #ACracoResiste a diferença entre cracolândia e periferias, além da localidade, é que é um gueto que deixa um local central cobiçado pela Prefeitura esteticamente feio, por isso, está sendo tirada dali

Estivemos na Cracolândia durante o Sarau da #ACracoResiste, no dia 13 de maio. De lá pra cá, em duas semanas, a violência policial que já estava grande, tomou as piores proporções possíveis.

“TOP 10 do Whatsapp”: Campanha em escolas do Extremo Sul alerta para difamação de adolescentes nas redes sociais Coletivo Abayomi Aba produziu vídeos que serão utilizados em conversas com adolescentes da região

Jovens e adolescentes do Coletivo Abayomi Aba produziram vídeos que abordam a opressão causada pelo TOP 10 e estão levando a discussão para salas de aula. O tema será destaque no próximo encontro do Coletivo, dia 13 de maio.

Preto, pobre, preso Contra a prisão de Rafael Braga, contra a seletividade do judiciário, movimentos se unem em vigília nessa noite noite

Condenado nos protestos de 2013 por portar Pinho Sol, Rafael Braga foi novamente acusado, agora num flagrante duvidoso, por tráfico de drogas

É normal sofrer na hora do parto? Um papo necessário entre mulheres da periferia sobre violência no parto, parto humanizado e a importância da informação adequada para nós, mulheres das quebradas

Parir também é um ato político: Um papo necessário entre mulheres da periferia sobre violência no parto, parto humanizado e a importância da informação adequada para nós, mulheres das quebradas

Campanha #MeuProfessorRacista denuncia racismo na educação Ação foi idealizada pela Ocupação Preta da USP, grupo formado por estudantes da universidade que defende os direitos e interesses da população negra.

A Hashtag #MeuProfessorRacista foi lançada pela Ocupação Preta em repúdio a professores da Universidade de São Paulo, e chegou muitas outras salas de aula através de denúncias no facebook

De Trump a Temer, o que aproxima as periferias negras norte-americanas às brasileiras? Em entrevista, Patricia Hill Collins fala sobre a formação do Black Lives Matter, sobre políticas públicas para mulheres negras, a nova onda de movimentos sociais e o papel do jornalismo cidadão no cenário político econômico e social atual

Nós do Periferia em Movimento, do Alma Preta e da Rede de Cursinhos Emancipa, conversamos com Patrícia Hill Collins sobre como as vivências de movimentos feministas negros/periféricos dos Brasil e EUA podem se complementar. Confira!

Prefeitura de SP deve colocar nas ruas 250 famílias do Grajaú nesta quinta-feira Moradores convocam resistência para a reintegração de posse, marcada para as 6h do dia 09/02 no Jardim Lucélia, em terreno do antigo Clube Aristocrata

Moradores convocam resistência para a reintegração de posse, marcada para as 6h do dia 09/02, no Jardim Lucélia, de terreno do antigo Clube Aristocrata

Um ano de fortalecimento da consciência negra no Grajaú Ser negra em Cuba, se descobrir negra ao sair da África, se reconhecer negra na "democracia racial": confira como foi o primeiro aniversário da Roda de Estudos Afro-brasileiros do Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú

(Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento)

Ser negra em Cuba, se descobrir negra ao sair da África, se reconhecer negra na “democracia racial”: confira como foi o primeiro aniversário da Roda de Estudos Afro-brasileiros do Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú