EDITORIAL: No Baile da DZ7 e todos os dias do ano, o Estado racista persegue, encurrala, pisoteia e mata a gente

Opinião da Periferia em Movimento

Quebra das Ideias: Como sair da política de morte para uma política de vida?

Neste dia da Consciência Negra (20/11), relembramos o tema da segunda edição do programa Quebra das Ideias, em que a Periferia em Movimento abordou a “necropolítica” – quando governantes adotam como prática de Estado matar diretamente ou deixar morrer grupos considerados “indesejáveis”: o povo negro, os povos indígenas, das periferias, a população LGBT.

Dia de Finados: Por quem choramos?

Localizado na Zona Sul de São Paulo, o Cemitério São Luiz ficou marcado como destino de milhares pessoas que morreram vítimas da violência e violação de direitos na região, principalmente nos anos 1990. O que mudou desde então?

Playlist de outubro: De Rashid a Thiago Elniño, músicas falam de resistência negra, afetividade e direitos na quebrada

Rashid, Alaafin, Thiago Elniño e mais!

No 7º dia da morte de Ágatha, movimentos protestam pela vida e contra genocídio negro

Formada por diversas entidades do movimento negro pelo País, a Coalização Negra por Direitos convoca para as 18h desta sexta-feira (27/09), na avenida Paulista, em São Paulo, uma manifestação pelo direito à vida e contra o genocídio negro praticado pelo Estado brasileiro.

Racismo contra adolescente no Ricoy: “Levar pra uma sala e torturar é muito comum na quebrada”

Protesto acontece no sábado (07 de setembro)

Youtube de quebrada: 03 canais de vídeos que abordam saúde, genocídio e ancestralidade

O que você assiste na internet

Contra Bolsonaro e Sérgio Moro, movimento negro brasileiro vai à Jamaica. Saiba por quê

Organizações do movimento negro brasileiro participam nesta quinta-feira (09 de maio) de uma audiência com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH)

“80 tiros em nós!”: após execução de Evaldo Santos, movimentos convocam ato contra genocídio negro

Sete dias após o Exército Brasileiro fuzilar o carro de uma família negra e matar músico de 51 anos, protesto denuncia genocídio negro em São Paulo

#NossoBonde: “Que a gente exerça o poder em nosso próprio nome”

Douglas Belchior, professor e integrante da rede de cursinhos populares Uneafro, avalia a última e a próxima década na perspectiva das quebradas

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: