Renda Cidadã de Bolsonaro é “Robin Hood às avessas”, diz movimento

Proposta pretende usar dinheiro da educação em novo programa social

Com mais de 600 assinaturas, movimento negro pede impeachment de Bolsonaro

Diante de 100 mil mortes por covid-19 e outros crimes de responsabilidade, a Coalizão Negra por Direitos protocola o 56º de impedimento de Jair Bolsonaro

Luta Popular faz intervenções nas periferias contra política de Bolsonaro diante da pandemia

Conheça as reivindicações

Quebra das Ideias: O que você pensa quando falamos sobre HIV/Aids e infecções sexualmente transmissíveis?

“Eu sou mais do que o vírus HIV”. Dessa forma, André Araújo (conhecido como Andreará) sintetizou a luta por uma vida plena de pessoas vivendo com HIV – muitas vezes, com suas existências reduzidas ao próprio vírus. O assunto pautou o terceiro episódio do Quebra das Ideias, programa de entrevistas produzido pela Periferia em Movimento, […]

EDITORIAL: No Baile da DZ7 e todos os dias do ano, o Estado racista persegue, encurrala, pisoteia e mata a gente

Opinião da Periferia em Movimento

Sonhos de Juventude: a crença no futuro em meio ao presente de dúvidas

Reportagem que faz parte do projeto #NoCentroDaPauta

Greve Geral: a adesão das quebradas de São Paulo

Confira a cobertura das manifestações de 14 de junho de 2019

Cortar na educação é aprofundar desigualdades, diz professor periférico de universidade federal da Zona Leste

O sujeito periférico é o indivíduo nascido e criado em uma periferia e que, a partir do entendimento dessa condição social e influência de ações culturais (do RAP aos saraus), passa a agir politicamente pra mudar sua própria realidade. Isso é o que defende a tese de Tiaraju Pablo D’Andrea, 39 anos, ele mesmo um “sujeito periférico” que agora age contra os cortes do governo de Jair Bolsonaro na educação.

Greve da educação: Como os cortes de Bolsonaro afetam as periferias?

Estudantes e pesquisadores com origens nas bordas da cidade estão na universidade pública com objetivo de devolver o conhecimento obtido para as quebradas. Mas temem pelas medidas do governo Bolsonaro

Como a Reforma da Previdência afeta quem vive nas periferias?

Idade mínima de 62 a 65 anos para se aposentar, contribuição por 40 anos para receber 100% do valor… Se você mora em uma periferia de São Paulo, vai conseguir sobreviver até a aposentadoria nas regras propostas por Bolsonaro?

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: