#ACracoRESISTE | Por que nós lutamos pelas vidas da cracolândia? Para integrande da #ACracoResiste a diferença entre cracolândia e periferias, além da localidade, é que é um gueto que deixa um local central cobiçado pela Prefeitura esteticamente feio, por isso, está sendo tirada dali

Estivemos na Cracolândia durante o Sarau da #ACracoResiste, no dia 13 de maio. De lá pra cá, em duas semanas, a violência policial que já estava grande, tomou as piores proporções possíveis.

#Memória2016: Uma década depois dos Crimes de Maio, o Estado segue deixando mães sem filhos Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste... Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua, criando novas Mães de Maio, junho, setembro... Por outro lado, o revide vem mais forte

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste… Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua

Tribunal Popular: povo julga Estado por genocídio Moradores da Zona Sul de São Paulo colocam o Estado no banco dos réus para julgá-lo pelo genocídio negro, dos povos indígenas, pobres e periféricos

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

Moradores da Zona Sul de São Paulo colocam o Estado no banco dos réus para julgá-lo pelo genocídio negro, dos povos indígenas, pobres e periféricos

#BlackBraziliansMatter: Após ocupação da SSP, movimentos fazem novo ato contra genocídio Encontro marca lançamento do livro “Mães em Luta – 10 anos dos Crimes de Maio”, com perfis das Mães de Maio, e da campanha internacional #BlackBraziliansMatter. Na sequência, grupos fazem cortejo até a Secretaria de Segurança Pública, que foi ocupada na última quinta-feira (10) por manifestantes em protesto contra a execução de cinco jovens negros na Zona Leste

Velas acesas na porta da SSP (Foto: Edu Graja)

Encontro marca lançamento de livro sobre as Mães de Maio e campanha internacional #BlackBraziliansMatter. Grupos caminha até a Secretaria de Segurança Pública, ocupada semana passada contra a execução de cinco jovens na ZL

Manifestantes ocupam SSP, secretário foge e grupos prometem novo ato contra genocídio Durante ato em homenagem a cinco jovens negros assassinados na Zona Leste, movimentos ocuparam saguão da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e exigiram presença do secretário. Mágino Alves apareceu, prometeu falar com manifestantes mas usou escolta policial para escapar da multidão. Novo ato acontece quinta que vem, dia 17

(Foto: Edu Graja)

Durante ato em homenagem a cinco jovens negros assassinados na Zona Leste, movimentos ocuparam saguão da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e exigiram presença do secretário, que deu no pé com escolta policial

Movimentos fazem ato em memória de cinco jovens negros assassinados pela PM Após ficarem duas semanas desaparecidos, corpos de jovens da Zona Leste de São Paulo foram encontrados em Mogi das Cruzes. Ato-vigília acontece nesta quinta-feira (10 de novembro), ao lado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, e pede fim da PM e saída de Alckmin

Após ficarem duas semanas desaparecidos, corpos de jovens da Zona Leste de São Paulo foram encontrados em Mogi das Cruzes. Ato-vigília acontece nesta quinta-feira (10 de novembro), ao lado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, e pede fim da PM e saída de Alckmin

Comunidade homenageia universitário morto por PM no Grajaú Nesta segunda (10 de outubro), moradores do Jardim Novo Horizonte e amigos prestam uma homenagem a Matheus Freitas, jovem negro de 24 anos que morreu após ser baleado por um policial dentro de uma escola da região.

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

Nesta segunda (10 de outubro), moradores do Jardim Novo Horizonte e amigos prestam uma homenagem a Matheus Freitas, jovem negro de 24 anos que morreu após ser baleado por um policial dentro de uma escola da região.

Jovem negro morre após ser baleado por PM em escola, moradores protestam e repressão come solta no Extremo Sul O universitário Matheus Freitas foi atingido no último sábado (01/10) e morreu segunda-feira (03/10), no Hospital do Grajaú. Inconformados, amigos e conhecidos protestaram no Jardim Novo Horizonte, mas foram fortemente reprimidos pela Polícia Militar

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

O universitário Matheus Freitas foi atingido no último sábado (01/10) e morreu segunda-feira (03/10), no Hospital do Grajaú. Inconformados, amigos e conhecidos protestaram no Jardim Novo Horizonte mas foram reprimidos pela PM

“Ítalo vive”: um papo reto de militantes negros para brancos do Morumbi favoráveis à violência policial Manifestantes contra e a favor à Polícia Militar ficam frente a frente em atos no Palácio dos Bandeirantes, que aconteceram após a morte de menino de 10 anos por integrantes da corporação

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Manifestantes contra e a favor à Polícia Militar ficam frente a frente em atos no Palácio dos Bandeirantes, que aconteceram após a morte de menino de 10 anos por integrantes da corporação

Em memória de menino morto por PM, grupo protesta em frente ao Palácio dos Bandeirantes Ítalo, de 10 anos, foi executado pela Polícia Militar. Militantes antirracistas se manifestam contra polícia de Alckmin no sábado (11), mesmo dia em que moradores do Morumbi fazem ato em favor de assassinos

Imagem: reprodução TV Globo

Ítalo, de 10 anos, foi executado pela Polícia Militar. Militantes antirracistas se manifestam contra polícia de Alckmin no sábado (11), mesmo dia em que moradores do Morumbi fazem ato a favor dos assassinos