Chegou fim de semana, todos querem diversão. Por isso, pra organizar seu feriado prolongado, a Periferia em Movimento indica 06 atividades culturais pra fazer de sexta a domingo, entre aquela ida na feira e o futebol, porque a alegria é igual e a euforia é geral.

Slam do Grajaú (Foto: Jaqueline Phelipine)

Logo na sexta (21/06), tem a 23ª edição do Slam do Grajaú com a batalha de poesia falada. A partir das 18h, no Centro Cultural Grajaú, que fica na rua Professor Oscar Barreto Filho, 252 – Parque América. Saiba mais aqui.

No sábado (22/06), às das 14h às 22, o Ateliê Daki abre a exposição artística Cura Ancestral, dos artistas Thiago Noise e Cristiane Evangelista. O espaço fica na rua Rogério Fernandes, 20 – Jardim Reimberg. Mais informações aqui.

No mesmo dia, o Centro de Arte e Promoção Social – CAPSArtes organiza uma oficina de escrita e criação literária com Clayton Cavalcante. A partir das 16, na rua Jequirituba, 325 – próximo à estação Primavera-Interlagos da CPTM. Veja aqui.

Roda de conversa com midialivristas sobre as narrativas das periferias.(Foto: Ester Souza / Repórter da Quebrada)
Ecoativa (foto: Esther Souza)

E a partir das 17h, o Sarau de Cordas recebe o Sarau Quinta em Movimento e o músico Cauê Procópio na Casa Ecoativa. Além da exposição fotográfica “Novembro – uma alforria no olhar”, do artiga Puga Menezes, haverá uma roda de conversa sobre indígenas na educação com Letycia Rendy Yobá, da etnia Payayá. A Casa Ecoativa fica na Estrada de Itaquaquecetuba, 7225. Veja aqui.

Já no domingo (23/06), o projeto 1º Cena apresenta o espetáculo de teatro “Periferia Esperança”. A peça traz o protagonismo dos corpos de uma periferia paulistana, narrando seus caminhos que cruzam a cidade de São Paulo e os estados do Brasil com os movimentos migratórios. A última apresentação da temporada acontece às 16h na Escola Municipal Miguel Vieira Ferreira, que fica na Praça Escolar, na Cidade Dutra. São apenas 60 lugares para o público e os ingressos precisam ser retirados com 1 hora de antecedência. Confira aqui.

Periferia Esperança (foto: Divulgação)

E do outro lado da zona Sul, no Jardim Nakamura, ocorre o festival Cambia Favela da Paz, um festival auto-organizado de transformação social para impulsionar a transição rumo à uma sociedade sustentável onde os próprios participantes compõem a organização do rolê. Com o tema “Como podemos contribuir para uma sociedade sustentável e disseminação da cultura da paz?”, a proposta é promover oficinas e rodas de conversa para encontrar soluções para o território.

A programação já prevê Ensaio da Dança de Abertura (às 08h30), apresentação de Dança 1 Billion Rising contra violência a mulheres e crianças (09h30), definição da grade de programação compartilhada (11h), sessões temáticas (das 11h30 até 17h30) e roda de samba (a partir das 17h30). O festival acontece na rua Miguel Dionísio Valle (também conhecida como Rua 2). Saiba mais aqui.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: