FELIZS: Feira Literária no Campo Limpo reflete sobre potências e dificuldades das periferias Em sua quarta edição, evento homenageira Dona Eda Luiz, coordenadora do Cieja Campo Limpo por 20 anos. Programação começa no dia 10 e se estende até 22 de setembro. Confira!

Em sua quarta edição, evento homenageira Dona Eda Luiz, coordenadora do Cieja Campo Limpo por 20 anos. Programação começa no dia 10 e se estende até 22 de setembro. Confira!

Cultura estrangulada Da falta de espaços culturais na quebrada à criminalização do funk, o poder público corta dinheiro da cultura e tira o direito de milhões de pessoas se expressarem ou consumirem arte

Da falta de espaços culturais na quebrada à criminalização do funk, o poder público corta dinheiro da cultura e tira o direito de milhões de pessoas se expressarem ou consumirem arte

Saberes da Natureza: “A gente precisa da folha pra curar” No Grajaú, Dona Beth colhe no quintal as plantas que usa pra rezar e curar quem procura a ela com dores no corpo e na alma

No Grajaú, Dona Beth colhe no quintal as plantas que usa pra rezar e curar quem procura a ela com dores no corpo e na alma. Confira o último episódio da série “Saberes da Natureza”

Saberes da Natureza: “Você não faz nada na religião sem os quatro elementos da natureza” Zeladora de santo no Templo de Umbanda Ogum Iara, no Grajaú, Sirley Dutra fala a falta de recursos naturais até a intolerância religiosa

Zeladora de santo no Templo de Umbanda Ogum Iara, no Grajaú, Sirley Dutra fala a falta de recursos naturais até a intolerância religiosa

Saberes da Natureza: “O meio ambiente é a coisa mais sagrada que a gente tem” No segundo episódio da série, trazemos as palavras de Mãe Beth de Oxum, que aborda a importância do meio ambiente na perspectiva da religiosidade do Candomblé e da ancestralidade

No segundo episódio da série, trazemos as palavras de Mãe Beth de Oxum, que aborda a importância do meio ambiente na perspectiva da religiosidade do Candomblé e da ancestralidade

Saberes da Natureza: “Sem fazer nada, o índio faz mais do que o branco – que só destrói” No primeiro episódio da série, ouvimos o filósofo e escritor Olivio Jekupe, que fala da importância da literatura nativa e da demarcação de terras do povo Guarani Mbya inclusive para a sobrevivência da maior cidade brasileira

No primeiro episódio da série, ouvimos o filósofo e escritor Olivio Jekupe, que fala da importância da literatura nativa e da demarcação de terras do povo Guarani Mbya inclusive para a sobrevivência da maior cidade brasileira

Escambos periféricos: do Extremo Sul de São Paulo ao Grande Recife Saberes da Natureza: Saímos do Grajaú rumo à capital pernambucana para investigar como o meio ambiente - e os ataques a sua preservação - influenciam na manutenção de culturas tradicionais nas periferias

Saberes da Natureza: Saímos do Grajaú rumo à capital pernambucana para investigar como o meio ambiente – e os ataques a sua preservação – influenciam na manutenção de culturas tradicionais nas periferias

A periferia segue (R)existindo | Com vocês o Perifraseando! Coletivo Midiativista do extremo sul é indicadx da semana no #PEMIndica

Conheça o Perifraseando, coletivo que no dia 29 de abril promove o evento “Periferia (R)existe”!

Voz da quebrada é Voz Negra Sobre potência e musicalidade na quebrada, Luana Bayô é referência.

A cantora e Compositora Luana Bayô é destaque no PEM Indica.

O objetivo do meu rap: entrar na sua cabeça, ir mais além do que os cap! Henrique Madeiros, rapper do grajaú, chega para estremecer a consciência da galera

Mais uma sexta chegando, e outra indicação nossa também! Hoje vamos indicar o artista Henrique Madeiros, nascido e criado no Grajaú, mais precisamente Jd. Sete de Setembro. Henrique começou a fazer rap em 2016 com apenas 16 anos e gravou sua primeira participação em uma música chamada “Não Desista” a convite do Lipão 28: SegundoContinue lendo O objetivo do meu rap: entrar na sua cabeça, ir mais além do que os cap! Henrique Madeiros, rapper do grajaú, chega para estremecer a consciência da galera