Periferia em Movimento celebra Dia de Jornalista com site totalmente repaginado. Conheça as novidades!

Periferia em Movimento celebra Dia de Jornalista com site totalmente repaginado. Conheça as novidades!

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Novo portal apresentado em 7 de abril visa melhorar distribuição de conteúdo sobre política, cidades e direitos na perspectiva periférica

A data de 7 de abril é marcada como Dia das, dos e des Jornalistas, criado em homenagem a Líbero Badaró e que comemora o trabalho de profissionais da mídia responsáveis por apurar e transmitir informações de relevância pública à sociedade.

E para celebrar o momento, a produtora independente de jornalismo de quebrada Periferia em Movimento apresenta um site totalmente repaginado para melhorar a distribuição de conteúdo jornalístico sobre política nacional, cidades e direitos humanos, sempre na perspectiva de quem está na luta pela garantia de direitos nas margens urbanas e das populações periféricas.

Além da presença em mídias sociais e distribuição de conteúdos pelo whatsapp e pelas telas de sinalização digital da Território da Notícia, a Periferia em Movimento tem o portal como carro-chefe de sua atuação: o site centraliza todos os conteúdos produzidos pela equipe atualmente composta por 14 pessoas, todas elas de quebradas paulistanas.

Mudanças

As alterações sutis visam melhorar a jornada do público que acessa o site da Periferia em Movimento, com uma organização mais nítida das informações e ênfase na identidade visual da iniciativa.

Na página inicial, as reportagens mais recentes ganham destaque no carrossel da página inicial, inclusive com indicação das temáticas relacionadas. Nas próximas semanas e próximos meses, séries especiais sobre formas de morar, beleza periférica e o contexto eleitoral devem ocupar esse espaço.

Na seção “Anotaí”, o público tem acesso a dicas culturais, oportunidades de estudo ou geração de renda e notas rápidas sobre pesquisas de interesse ou decisões de impacto no cotidiano da população periférica.

Os artigos de pessoas convidadas e editoriais assinados pela equipe da Periferia em Movimento também ganham mais espaço na seção “Opinião”, assim como os conteúdos multimídia em vídeo e áudio na seção “Dá o Play” e reportagens que compõem “Séries especiais”.

A novidade fica por conta das “Web Stories”, um formato inspirado nos stories do instagram e agora incorporados ao aplicativo do Google. É uma forma de ver conteúdo já habitual de quem navega nas redes sociais, própria para o acesso pelo celular, agora com o diferencial de ficar acessível também no portal e sem prazo de validade.

“Vou beber pra esquecer os problemas” | Histórias da periferia
“Vou beber pra esquecer os problemas” | Histórias da periferia
“Eu escolhi transar. E agora?” | Histórias da periferia
“Eu escolhi transar. E agora?” | Histórias da periferia
A arte de viver do funk
A arte de viver do funk
A cultura de odiar nossos ciclos na menstruação
A cultura de odiar nossos ciclos na menstruação

Os aprimoramentos também foram feitos nos posts internos, com valorização da autoria do conteúdo. O público também pode conhecer de forma mais facilita a trajetória da PEM, na página Sobre Nós, com linha do tempo e direcionamento para formas de apoio, contratação, notícias sobre a iniciativa em outros veículos jornalísticos e uma biblioteca que reúne os principais trabalhos acadêmicos sobre nosso jornalismo de quebrada.

Processo contínuo

As mudanças no portal contaram com sugestões do público e de toda a equipe da Periferia em Movimento. O projeto foi coordenado por Thiago Borges, gestor de conteúdos da iniciativa, com design gráfico de Rafael Cristiano e consultoria de Vitori Jumapili, também da PEM. A implementação foi feita por Wanger Azevedo.

Em breve, novas funcionalidades devem ser implementadas, visando especialmente o acesso de pessoas surdas ou com algum a deficiência audiovisual.

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
“Vou beber pra esquecer os problemas” | Histórias da periferia “Eu escolhi transar. E agora?” | Histórias da periferia A arte de viver do funk A cultura de odiar nossos ciclos na menstruação
Skip to content