#NossoBonde: “Precisamos desenvolver uma pedagogia da periferia”

O padre Jaime Crowe luta contra a violência e pelo direito à vida no Jardim Ângela

#QuebradaGourmet: Restaurante no Capão é resultado da influência japonesa na região

Restaurante Kitagawa funciona próximo ao metrô Capão Redondo

De festa LGBTQI+ a soundsystem, 06 dicas pra passar o feriadão de quebradinha

De quinta a domingo, tem opções para diferentes públicos no Extremo Sul de São Paulo.

#NossoBonde: “As crianças e jovens vão romper as barreiras das pontes”

Para Dona Eda Luiz, a busca por direitos nas periferias se fortaleceu nos últimos 10 anos. E o CIEJA Campo Limpo, escola pública que ela dirigiu por 20 anos e se tornou modelo de educação, é parte fundamental nesse processo. Extremamente otimista, como ela própria se define, ela acredita na construção de uma cidade mais humana e solidária daqui pra frente

#QuebradaGourmet: Em periferia “central”, feira gastrônomica acontece perto do Largo Treze

De segunda a sábado, praça Floriano Peixoto (em Santo Amaro) tem diversas opções de comida

“A caneta é seu troféu”: morre a poeta Tula Pilar

Nesta quinta-feira (11/04), a cultura periférica recebeu a notícia da morte de Tula Pilar. A poeta mineira ganhou reconhecimento nos saraus das quebradas de São Paulo, sempre com um sorriso no rosto. Criada nas casas de famílias abastadas para as quais a mãe trabalhava em Belo Horizonte, Tula também foi empregada doméstica. As histórias de sua vida e de seus antepassados se fazem presentes em seus versos, que ela escreve desde sempre. Agora, a poeta se junta aos seus ancestrais. Tula faleceu aos 49 anos no pronto socorro Dr. Akira, em Taboão da Serra, e deixa três filhos. Confira abaixo um perfil da escritora.

Periferia cultural: dos slams ao “pancadão”, uma lista pra seguir no fim de semana

Na seleção desta semana, a Periferia em Movimento indica 07 rolês pra fazer nas quebradas da Zona Sul de São Paulo. Confira!

“80 tiros em nós!”: após execução de Evaldo Santos, movimentos convocam ato contra genocídio negro

Sete dias após o Exército Brasileiro fuzilar o carro de uma família negra e matar músico de 51 anos, protesto denuncia genocídio negro em São Paulo

Maconha, yoga, palhaçaria…: 07 cursos e oficinas para ampliar o conhecimento na periferia Sul

O que você conhece sobre direitos humanos? E os efeitos da proibição da maconha na segurança pública e na saúde? Por falar nisso, imagina como era a saúde pública antes de existir o SUS?

#NossoBonde: “Que a gente exerça o poder em nosso próprio nome”

Douglas Belchior, professor e integrante da rede de cursinhos populares Uneafro, avalia a última e a próxima década na perspectiva das quebradas

%d blogueiros gostam disto: