Basta de Genocídio! Veja a programação da 2ª Semana de Direitos Humanos de Perus Do dia 26 de junho a 1º de Julho, evento em Perus traz atividades pelo fim do Terrorismo do Estado

A programação da 2ª Semana de Direitos Humanos tem como tema geral: “Basta de Genocídio contra negros, jovens, mulheres, LGBTs, indígenas e pobres.

Genocídio nas Américas: de um país a outro, vítimas do estado têm mesma cor e endereço

No continente americano, que concentra 43 das 50 cidades com as mais altas taxas de homicídios do mundo, as vítimas não têm apenas pouca idade: são em sua maioria descendentes de povos indígenas nativos e de africanos raptados e escravizados por europeus.

#Memória2016: Uma década depois dos Crimes de Maio, o Estado segue deixando mães sem filhos Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste... Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua, criando novas Mães de Maio, junho, setembro... Por outro lado, o revide vem mais forte

(Foto: Thiago Borges/Periferia em Movimento)

Ítalo ou Matheus. 10 ou 24 anos. No Morumbi, no Grajaú, na Favela Sucupira, na Zona Leste… Com golpe ou sem golpe para trocar os comandantes no andar de cima, o genocídio do povo negro continua

#BlackBraziliansMatter: Após ocupação da SSP, movimentos fazem novo ato contra genocídio Encontro marca lançamento do livro “Mães em Luta – 10 anos dos Crimes de Maio”, com perfis das Mães de Maio, e da campanha internacional #BlackBraziliansMatter. Na sequência, grupos fazem cortejo até a Secretaria de Segurança Pública, que foi ocupada na última quinta-feira (10) por manifestantes em protesto contra a execução de cinco jovens negros na Zona Leste

Velas acesas na porta da SSP (Foto: Edu Graja)

Encontro marca lançamento de livro sobre as Mães de Maio e campanha internacional #BlackBraziliansMatter. Grupos caminha até a Secretaria de Segurança Pública, ocupada semana passada contra a execução de cinco jovens na ZL

Movimentos fazem ato em memória de cinco jovens negros assassinados pela PM Após ficarem duas semanas desaparecidos, corpos de jovens da Zona Leste de São Paulo foram encontrados em Mogi das Cruzes. Ato-vigília acontece nesta quinta-feira (10 de novembro), ao lado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, e pede fim da PM e saída de Alckmin

Após ficarem duas semanas desaparecidos, corpos de jovens da Zona Leste de São Paulo foram encontrados em Mogi das Cruzes. Ato-vigília acontece nesta quinta-feira (10 de novembro), ao lado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, e pede fim da PM e saída de Alckmin

#AgostoNegro: um ano depois de chacina em Osasco e Barueri, movimentos seguem na luta contra o genocídio Familiares e organização fazem atos para relembrar o caso na sexta e no sábado. E, ao longo do mês, uma série de ações nas quebradas de São Paulo denuncia o genocídio que segue em curso

Familiares e organização fazem atos para relembrar o caso na sexta e no sábado. E, ao longo do mês, uma série de ações nas quebradas de São Paulo denuncia o genocídio que segue em curso

Em São Paulo, imigrantes angolanos lutam contra prisão de ativistas em sua terra natal Coletivo Muxima na Diáspora denuncia ditadura em Angola: 17 jovens foram presos e condenados por se oporem a presidente que se mantém no poder desde 1979

Foto: Muxima na Diáspora

Coletivo Muxima na Diáspora denuncia ditadura em Angola: 17 jovens foram presos e condenados por se oporem a presidente que se mantém no poder desde 1979

Senado reconhece: existe um genocídio do povo preto em curso A cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil. Por ano, são 23.100 mortes. CPI sobre o Assassinato de Jovens

A cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil. Por ano, são 23.100 mortes.

“Queremos parir uma nova sociedade” Mães de maio divulgam Carta Final do I Encontro internacional das Mães de Vítimas da Violência do Estado

‘Carta Final do I Encontro Internacional das Mães de Vítimas da Violência do Estado: NÓS MÃES DE VÍTIMAS, TODOS OS NOSSOS FAMILIARES E FILHXS QUERIDXS VAMOS PARIR UMA NOVA SOCIEDADE! <<De todos os hinos entoados em louvor às revoluções nos campos de batalha, nenhum, por mais belo que seja, tem a força das canções deContinue lendo “Queremos parir uma nova sociedade” Mães de maio divulgam Carta Final do I Encontro internacional das Mães de Vítimas da Violência do Estado

10 anos, 84 teses e as mães das periferias ainda perdem seus filhos para a polícia Uma década depois dos "Crimes de Maio", familiares aguardam resposta do Estado. Enquanto a conjuntura política do País se complica entre artimanhas de políticos profissionais, quem chora pelo sangue derramado nas quebradas só tem uma certeza: "é nois por nois!"

Os Crimes de Maio completam 10 anos, e para as Mães de Maio a luta continua segmentada: “Chegou a hora dos acadêmicos acordarem pra vida e ajudarem na revolução”, afirma Debora Silva