Rota do Cambuci e mais 03 rolês do Extremo Sul de SP pra colar no fim de semana

Já sabe o que vai fazer na folga entre sábado e domingo?

Matriarcas: No país da professora Maria Vilani, ela rega perspectivas de futuro com arte e cultura

“Grajaú é o meu país”. Esse é o lema de Maria Vilani, de 69 anos. E não é só porque o distrito localizado no Extremo Sul de São Paulo é o mais populoso da cidade – oficialmente, com mais de 360 mil habitantes –, mas também porque foi nesse chão em que essa cearense natural da capital Fortaleza finca raízes e constrói possibilidades desde 1982.

Matriarcas: Filha do distrito mais negro de SP, Maria Afonso construiu “cidade branca” mas desfrutou pouco

Com 57% de negros entre a população de 146 mil habitantes, Parelheiros é o distrito mais negro da cidade de São Paulo. E aqui, na zona rural paulistana, dona Maria Afonso Garcia passou boa parte da vida morando e trabalhando ainda criança. Em olarias de tijolos, o serviço começava à 01h30 da madrugada e ia até as 18h30. Nos fornos de carvão da região, a jornada era das 06h às 18h.

Matriarcas: Dona Lourdes cura as dores do mundo com ervas, brasa de fogo e amor no coração

Texto por Thiago Borges. Idealização: Lucimeire Juventino. Reportagem, roteiro e edição: Lucimeire Juventino, Pedro Ariel Salvador e Thiago Borges Aos 80 anos, Maria de Lourdes Souza já passou muito perrengue na vida: da fome à migração forçada até a morte de alguns filhos. Mas sempre manteve a fé na proteção divina. E hoje, olha pra […]

Matriarcas: No bairro das mães solo, Marina Amparo adotou 58 crianças para dar uma família a elas

Conheça a história de Dona Marina Amparo

Infância na Quebrada

Por Lucimeire Juventino, escritora, pedagoga e moradora do Grajaú

#Matriarcas: Vestindo a camisa contra o machismo, Dona Zilda treinou jovens para a cidadania

Isildinha Alves dos Santos é a personagem do quarto episódio de “Matriarcas”

#Matriarcas: Mãe de 08 filhos e vó de uma quebrada inteira, Cidona “samba” sobre os perrengues

Conheça a história de Aparecida Maria, a Cidona

#Matriarcas: Da vontade de estudar, ela lutou por escolas e virou professora

Conheça a história da professora Maria da Glória

Poema: “Adélia Prates”

Homenagem de Lucimeire Juventino, professora, escritora e idealizadora da série “Matriarcas”

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: