Youtube de quebrada: Canais de vídeo abordam slam poesia, gastronomia e história da capoeira

Youtube de quebrada: Canais de vídeo abordam slam poesia, gastronomia e história da capoeira

Camila Lima

Camila Lima

Selecionamos canais produzidos por pessoas e iniciativas das periferias de São Paulo e que usam a plataforma de vídeo para distribuir conteúdos diversos. Confira!

Ancestralidade viva

Como forma de resistência, ancestralidade e de manter viva a história negra, o grupo de capoeira Semente do Jogo de Angola de São Paulo apresenta em seu canal a série “Preservando a Semente do Jogo de Angola”.

O conteúdo é baseado em grupo de pesquisas e traz uma série de vídeos contando a história da capoeira desde a Bahia até a capital paulista, incluindo entrevistas com grandes mestres transmitidas no canal toda quarta-feira.

 

Slam On-line

Com iniciativa da Periferia Invisível, associação que nasceu em 2009 com a ideia de democratizar a cultura na zona Leste de São Paulo, nasce o projeto SLAM+. Trata-se de um programa transmitido pelo Youtube com entrevistas com escritoras e escritores da America Latina, abordando os impactos do slam na sociedade. O programa semanal é transmitido ao vivo, às quartas-feiras, e é apresentado por Lika Rosa.

 

Gastronomia com afeto

E para acompanhar essa sequência de canais de cultura, se bater aquela fome vale conferir o canal Sabores divinos que apresenta o projeto Pratos que contam Histórias.

A Sabores Divinos é um empresa periférica criada por Maria Luiza Oliveira e que tem sede no espaço da Nois por Nois, a Sankofa Hub, que fica no Grajáu (Extremo Sul de São Paulo).

O programa traz outras pessoas de quebrada e seus trabalhos em torno do universo gastronômico e feito com as próprias mãos, passando esse conhecimento de geração em geração e de mão em mão, com receitas fáceis, acessíveis e que remetem ao afeto vindo dos sabores e cheiros.

Bônus

Não deixe de acessar o canal da Periferia em Movimento, que traz vídeos e documentários com diversas temáticas, entre autocuidado, direitos humanos, afetos e ancestralidade, comunicação com cuidado, cultura do funk e muitos outros.

O trabalho mais recente lançado no canal é a série de vídeos “Aonde mora o afeto?”, que aborda a busca e permanência em torno da questão da moradia nas periferias.

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content