O sagrado popular: A ancestralidade manifesta no dia a dia de Rafael Cristiano

É na reunião familiar que muitas pessoas têm trocas entre gerações e culturas, as quais possibilitam histórias, acolhimento e o que Rafael Cristiano chama de ancestralidade.

Leia na quinta e última reportagem da série De Geração para Geração.

Afetos e trocas familiares que passam de geração a geração

As semelhanças e diferenças em suas criações fazem com que hoje, sendo mães, tanto Aline quanto Judie possam visitar memórias afetivas com suas crianças

Vó Francisca me ensinou a rezar, a catar feijão e sobre as torturas da escravidão

Gisele Brito tinha 15 anos quando perdeu sua bisavó (que ela chamava apenas de vó), uma criança que conviveu com as torturas da escravidão, criou os filhos livres e nunca esqueceu sua história

Laços entre irmãos do Grajaú influencia escolha profissional e fortalece em transição de gênero do caçula

Quando pai e mãe não estavam em casa, Pedro Ariel era cuidado pelo irmão 12 anos mais velho, Gelson Salvador. O exemplo e o afeto, existentes desde cedo, refletem no homem que o mais novo é hoje

De geração para geração: Conviver com pessoas de idades diferentes é fundamental para desenvolvimento infantil

Neste fim de ano, marcado por reencontros ou saudades de quem não está mais aqui, a Periferia em Movimento publica uma série de textos sobre a importância dessas relações com pessoas de diferentes gerações para o desenvolvimento infantil

CAIU TUDO POR AÍ?

Siga a gente no Twitter!

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: