#Matriarcas: Mulheres que cavaram os alicerces para a luta nas quebradas

Adélia Prates, fundadora e primeira presidenta da Associação de Mulheres do Grajaú, é a primeira entrevistada desta série de reportagens

Jardim da União: a instabilidade é a única certeza

Com reabertura de processo judicial pela CDHU, quase 600 famílias podem ser despejadas de terreno que já é destinado a habitação popular no Extremo Sul de São Paulo

Aeroporto de Parelheiros pra quem?

Travada desde 2014 por contrariar o Plano Diretor Estratégico, após uma decisão judicial favorável publicada no início deste ano a proposta de construção de um Aeroporto de Parelheiros para jatinhos executivos obteve a certidão de uso e ocupação do solo da Prefeitura de São Paulo. A falta dessa certidão era o único impedimento para buscar […]

2018 na memória, 2019 no radar

Depois de um ano intenso e desafiador, paramos pra refletir e voltar com tudo no aniversário de dez anos de atuação da Periferia em Movimento. Relembre com a gente o que foi notícia por aqui!

#QueroViver: “Falar de Direitos Humanos tá no nosso dia a dia”

Moradora do Complexo do Alemão, Lana de Souza faz parte do Coletivo Papo Reto – que pauta principalmente uma política de segurança pública a partir da favela

#QueroViver: “Cada direito que temos hoje é resultado da luta de muitas pessoas”

Semayat Oliveira não consegue enxergar garantia dos Direitos Humanos desvinculada de quem depositou energia e deu sangue por uma vida melhor

#QueroViver: “A gente que é mãe tá na busca por tentar manter a vida dos nossos filhos”

Mãe de duas crianças na periferia de Jaboatão dos Guararapes, é a partir da perspectiva da maternidade favelada que Débora Aguiar aborda a garantia dos Direitos Humanos

#QueroViver: “A galera que nasce na periferia não vê uma porta”

Moradora da Bomba, periferia do Recife, Priscilla Melo vê como reflexo dessa estrutura uma juventude sem perspectiva de futuro

#QueroViver: “As pessoas só conhecem seus direitos quando são lesadas de alguma forma”

A vivência de Roger Beat Jesus no Capão Redondo (zona Sul de São Paulo) mostra que a compreensão sobre Direitos Humanos acontece geralmente quando percebemos que eles foram violados

#QueroViver: “Tentam nos desumanizar o tempo todo para que a gente não tenha nossos direitos”

Há um recorte para garantir os Direitos Humanos? Fernanda Viana, do Rio de Janeiro, dá a visão

%d blogueiros gostam disto: