Na semana dos Direitos Humanos, Paraisópolis marcha contra o genocídio

Outras atividades abordam questões das mulheres negras e periféricas, violência e prisões sem provas

Foi massacre, sim: ato relembra 24 anos de ataque do Estado no Carandiru

No dia 02 de outubro de 1992, mais de policiais invadiram a penitenciária e mataram 111 homens desarmados e rendidos.

“Crimes de Maio de 2006” seguem impunes e perpetuam banho de sangue nas periferias

MP paulista admite omissão nas investigações de 493 assassinatos cometidos por policiais e que seguem sem elucidação, mas procurador-geral desconversa sobre reabertura dos casos.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: