#MarcoTemporalNão: Mobilização Nacional Indígena ocupa as ruas pela Demarcação de Terras tradicionalmente suas Com a pauta "Nossa História não começa em 1988", indígenas buscam a defesa de seus direitos historicamente reprimidos

No dia 9 de agosto, quarta feira, a Mobilização Nacional Indígena irá ocupar a Avenida Paulista pelo Direito de Demarcação das terras tradicionalmente indígenas e contra o Marco Temporal. Confira!

[ATUALIZADO] Greve Geral: Periferias marcham contra “reformas” Trabalhista e da Previdência Grajaú, Parelheiros, Jardim Ângela, Jardim São Luís... Marchas saem de diferentes pontos do Extremo Sul e se encontram no Largo do Socorro; confira como foram os atos

No Extremo Sul de São Paulo, mobilizações contra mudanças nas regras da aposentadoria e retirada de direitos trabalhistas começaram na véspera de grande dia de paralisação

516 anos de golpe Não é de hoje que os Guarani Mbya estão na resistência. No governo Dilma (PT), foram enrolados até conquistar com muita luta o reconhecimento de suas terras no Extremo Sul de São Paulo. Mas a mudança para o governo do golpista Michel Temer acende um alerta com a possibilidade de novos ataques aos direitos dos povos originários

Dilma só reconheceu as terras dos Guarani Mbya no Extremo Sul de São Paulo aos 45′ do segundo tempo de seu governo. E agora, com o golpista Temer no poder, os indígenas se preparam para resistir a possíveis novos ataques

É o clima: O que as quebradas e aldeias têm a ver com a COP 21?

(Foto: Paulo Pereira)

A partir da próxima segunda (30), representantes de governos e da sociedade civil de países de todo o mundo se encontram em Paris para discutir ações para frear as mudanças climáticas no planeta durante a 21ª Conferência do Clima ( COP 21 ) das Nações Unidas. Tá, e daí? E daí, que os principais prejudicadosContinue lendo É o clima: O que as quebradas e aldeias têm a ver com a COP 21?

Consciência Negra: Onde está Palmares hoje?

(Foto: Divulgação Abayomi Aba)

O dia da Consciência Negra lembra a morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares. Três séculos depois, o sonho de liberdade não se concretizou por inteiro

Guaranis, Mata Atlântica e a água: como estará Parelheiros daqui a 50 anos?

Do verde para o cinza, como estará Parelheiros daqui a 50 anos? Para falar sobre esse assunto, o coletivo Imargem realiza uma aula pública com a participação de especialistas, militantes, lideranças do povo guarani e moradores.

Professora confecciona bonecas negras e indígenas para combater racismo desde a infância

(Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento)

“Minha maior conquista é trazer uma outra referência para as crianças, que podem escolher uma boneca parecida com elas”, explica Cristiane Jaxuka Palheta, moradora do Grajaú.

Exposição apresenta cotidiano dos indígenas guarani na cidade de São Paulo

A exposição “Nhande Kuery”, que acontece no Centro Cultural São Paulo (CCSP), reúne as vivências e processos do primeiro ciclo de trabalho do “Programa Aldeias”

Guaranis entrevistam moradores da aldeia Tekoa Itu, menor terra índigena do Brasil

Aos pés do Pico do Jaraguá e cercados por juruás por todos os lados, 800 indígenas vivem em um pedaço de chão com menos de dois hectares

Índios guaranis sofrem atentado a tiro em Parelheiros

(Foto: Mariana Belmont)

Duas pessoas em cima de uma moto passaram atirando em direção aos indígenas da aldeia Tenondé Porã, que estão em processo de retomaram de terra na região