Finados: A pandemia e a morte, segundo moradores de periferias adeptos de diferentes religiões

Vivemos um luto coletivo diante das mais de 160 mil mortes causadas pela pandemia de coronavírus apenas no Brasil. Neste 2 de novembro, em que muitas famílias se lembram de entes queridos que se foram sem ao menos uma despedida, a Periferia em Movimento traz entrevistas com moradores de territórios periféricos e de diferentes religiões para falar sobre a morte

“Mesmo acreditando em orisás de cura, somos humanos”

Por Jagner Fazzani

“A igreja sou eu. Aonde for, Jesus estará comigo”

Por Michael Santos

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: