#ACracoRESISTE | Por que nós lutamos pelas vidas da cracolândia? Para integrande da #ACracoResiste a diferença entre cracolândia e periferias, além da localidade, é que é um gueto que deixa um local central cobiçado pela Prefeitura esteticamente feio, por isso, está sendo tirada dali

Estivemos na Cracolândia durante o Sarau da #ACracoResiste, no dia 13 de maio. De lá pra cá, em duas semanas, a violência policial que já estava grande, tomou as piores proporções possíveis.

Existe vida nas chamadas “cracolândias”

  Patrícia não é zumbi. Nem morta-viva. A adolescente de 16 anos fuma crack desde os 12, quando começou a fumar com o então namorado. Apesar de morar com a mãe e mais cinco irmãos no Parque Novo Mundo, periferia norte de São Paulo, ela passa a maior parte do tempo nas ruas com outros dependentes.Continue lendo Existe vida nas chamadas “cracolândias”

Quando o centro é a periferia da periferia

“Fugir” para o centro da cidade é uma forma encontrada por dependentes químicos para se livrar do carimbo de “nóia” que muitas vezes recebem em seus bairros de origem. “Aos poucos, as pessoas que têm uso abusivo acabam se exilando no centro porque praticam alguns furtos e são estigmatizadas na sua quebrada”, explica Bruno RamosContinue lendo Quando o centro é a periferia da periferia