Por que o Passe Livre em São Paulo ainda não é suficiente? Estudantes das periferias explicam no vídeo que a cota apenas fica disponível no período de aulas, com trajetos de duas horas, impedindo o direito à cidade

O Passe Livre restringe o estudante com baixa renda a apenas duas viagens por dia com períodos de duas horas, apenas nos meses em que tem aulas. Não é, nem de longe, o cenário de incentivo ao ensino, cultura, ou de direito à cidade.