Quem Somos

A Periferia em Movimento é uma produtora de Jornalismo de Quebrada que gera e distribui informação dos extremos ao centro.

Fundada em 2009 por jovens jornalistas que moram em periferias da Zona Sul de São Paulo (Aline Rodrigues, Sueli Reis Carneiro e Thiago Borges), a Periferia em Movimento tem como missão fazer um jornalismo sobre, para e a partir das periferias, em nossa complexidade, para ocupar espaços que sempre nos negaram e garantir o acesso a direitos.

Como visão almejamos que nossos familiares, amigos e vizinhos se reconheçam em nosso trampo e se percebam pertencentes da cidade, para que assim possamos construir um projeto de poder popular a partir das margens.

Nossos valores circulam em caminhar ao lado dos nossos nos territórios, com representatividade, empatia, equidade, horizontalidade e sem negociar direitos, com saúde física, emocional e financeira.

Como a gente trabalha

Atuamos a partir do Extremo Sul de São Paulo até os centros de poder discutindo cidade e País, nas frentes de:

  • Conteúdo: produção de conteúdo jornalístico de dentro para dentro, pautando a cidade a partir da visibilização de histórias de quem está nas frentes de luta pela garantia de direitos pela cultura, saúde, educação, mobilidade, moradia, preservação ambiental, trabalho e renda, com questões de gênero, raça e classe de forma transversal
  • Articulação: aproximar, representar e incidir politicamente dentro e fora dos territórios de atuação na busca pela garantia de direitos a partir da discussão sobre Jornalismo, Periferias e Direitos Humanos, por meio de encontros de aprendizagem (palestras, oficinas, cursos, vivências), curadoria e consultoria.

Equipe

Aline Rodrigues – Gestão de redes e narrativas – Tem 36 anos, é mãe, moradora do Campo Limpo, jornalista e educomunicadora. Também é integrante da Escola Feminista Abya Yala, da Rede Jornalistas das Periferias e do Fórum Comunicação e Territórios. [email protected]

Camila Lima – Estratégia digital e distribuição – Mora na zona Sul de São Paulo, é jornalista e amante da internet. [email protected]

Gisele Brito – Orientação de reportagem – É mais uma da Sul, mas mora no centr. Gosta de São Paulo, apesar dos pesares. É jornalista e mestra em Planejamento Urbano. Também corre por Peregum, Território da Notícia e pela Rede Jornalistas das Periferias.

Karina Rodrigues – Mobilização de recursos – 35 anos, mãe do pequeno Raul, nascida e criada no Grajaú, plantadora e educadora socioambiental. Estuda Ciências Políticas e Etnobotânica. [email protected]

Laís Diogo – Coordenação cultural – Escorpiana raiz, a moradora do Jardim Eliana (no Grajaú) é estudante de Serviço Social, comunicadora, modelo fotográfico, militante, apaixonada por música e movimentos. [email protected]

Paulo Cruz – Produção de áudio e podcasts – Tem 23 anos, mora na Chácara Cocaia, é neto da dona Margarida e filho da dona Dilma. Escreve poesia e tem formação técnica em Eletrônica e Áudio voltada para TV, Cinema e Novas Mídias.

Pedro Ariel Salvador – Coordenação audiovisual – Tem 20 anos, é homem trans e morador do Grajaú desde que nasceu. Está desde os 15 envolvido na comunicação e no audiovisual. Formado em direção de pós-produção, desenvolve trabalhos como fotógrafo e videomaker. [email protected]

Rafael Cristiano – Produção em design – É artista. Designer, ator e dramaturgo. Formado em design gráfico pela FMU em 2012. É Ọmọ Òrìṣà de Ossanyn. Tem interesse em arte e em morrer velhinho.

Thiago Borges – Gestão de conteúdos – Tem 33 anos, é filho de retirantes, palmeirense e morador do Grajaú e palmeirense. Jornalista com especialização em História, Sociedade e Cultura, também atua no jornal Embarque no Direito e na plataforma Território da Notícia. Faz parte da Rede Jornalistas das Periferias e da Rede UniGraja. [email protected]

Vitori Jumapili – Produção audiovisual – Prete, favelade e trans. Tem 20 anos e vive no Grajaú, no extremo da Zona Sul. É produtoru audiovisual e cultural, ume multiartista que passeia pelas artes visuais, artes com agulhas do bordado, da costura e crochê. E é fotógrafe documental com foco em narrativas transvestigêneres e das margens.

Programa de residência Repórter da Quebrada

A reportagem é o coração do jornalismo. É o que movimenta nossas práticas. Compromissada com esse gênero e ciente da necessidade de sempre pensar, produzir e refletir sobre novas possibilidades de produção, a Periferia em Movimento lançou o programa de residência Repórter da Quebrada, que conta com 5 participantes com diferentes vivências e perspectivas:

Fernanda Souza – Do extremo da Sul, professora de língua portuguesa, jornalista, diretora criativa, fotógrafa documentarista e criadora de conteúdo sobre a cultura periférica, sobretudo funk.

Jefferson Rodrigues – Tem 24 anos. É formado em jornalismo e sempre esteve engajado na comunicação. Realiza trabalhos como videomaker e fotógrafo. Além de gostar de viajar, cobre alguns trabalhos na área.

Letícia Padilha – Uma sonhadora! Louca por heróis e música, tia babona e escritora nas horas vagas, atua como produtora audiovisual e está no corre pra ser jornalista. Caçando um leão por dia! Jogando amor e afeto por esse mundão.

Paula Sant’Ana – Tem 22 anos, é moradora do Campo Limpo e estudante de Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Nove de Julho.

Vini Linhares – Tem 25 anos, é uma pessoa em transição de gênero e moradora do Grajaú. É pesquisadora, projetista e produtora cultural.

Clique aqui e acesse nosso histórico de atuação

Clique aqui e ajude a manter nosso trabalho

Clique aqui e participe da Periferia em Movimento

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CAIU TUDO POR AÍ?

Siga a gente no Twitter!

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: