Pra ficar suave: Poesia, meditação e reflexão no Extremo Sul De sexta a domingo, região tem saraus e rodas de conversa para todos os públicos. Confira!

No final de semana em que multidões saem às ruas convocadas por mulheres contra Bolsonaro, a quebrada segue efervescente com rolês pra quem tá afim de ouvir ou declamar uma poesia, mas também para meditar e refletir sobre o contexto atual.

E começa nesta sexta-feira (28 de setembro), com o Sarau das Águas. O encontro acontece na Cidade Dutra e recebe Renato Pessoa. Nascido e crescido em São Paulo, Renato tem o canto como tradição familiar, aprofundou seu trabalho a partir da identificação com a poesia marginal e, há cinco anos, desenvolve práticas recreativas de canto com grupos mistos de pessoas idosas por diversas instituições da cidade. A partir das 19h, na rua Cambuci do Vale, 109. Mais informações aqui.

Na mesma noite e região, rola a comemoração de dois anos do Sarau Tempestade de Ideias, com pocket shows do grupo Centrativa e do Metamorfose Rap, além de música xamânica com Rita de Cássia e homenagem para São Cosme e São Damião. O sarau tem objetivo de promover a cura interior. A partir das 20h, na Avenida Jangadeiro, 288, também na Cidade Dutra. Mais informações aqui.

No sábado (29 de setembro), o sarau é na Casa111 (em destaque na foto de capa), também na Cidade Dutra. O encontro acontece na casa do Instituto Bem Comum e é aberto a todos os interessados. A partir das 19h, na Rua Nossa Senhora de Nazaré, 111. Saiba mais aqui.

A mesma noite ainda conta com o Sarau do Grajaú na programação. Como todo último sábado do mês, nesse não é diferente e contará com microfone aberto para músicas, poesias e outras mensagens que o público quiser manifestar. Às 19h30, na Rua Antonio Comenale, 166, no Parque Cocaia. Veja aqui.

E no domingo (30 de setembro), é dia de acordar cedo para refletir. A partir das 10h, o CAPS Grajaú – Centro de Arte e Promoção Social realiza uma roda de estudos da História da Mulher com uma conversa sobre violência doméstica e feminicídio, com mediação de Maria Vilani e Bruna Alecsandra. E na sequência, às 11h30, o advogado Hélder França faz a mediação da roda de Direitos Humanos para falar sobre o que é isso. Os encontros acontecem na Associação de Mulheres do Grajaú, que fica na Rua João Batista Barroso Filho, 183. Mais informações aqui.

Pausa para o almoço. E de volta às 16h para uma atividade com a naturóloga e arte-terapeuta Ingryd de Oliveira, que vai ministrar um papo sobre meditação com objetivo de apresentar práticas de interiorização e expansão da mente como forma de desenvolver autoconhecimento, cultivar a paz interior e o centramento. No Armazém Cultural e Esportivo do Grajaú, que fica na Rua José Quaresma Junior, próximo ao Circo Escola Grajaú. Saiba aqui.

Extra: em julho, o Periferia em Movimento entrevistou Ingryd para a reportagem especial sobre saúde mental das mulheres periféricas. Confira abaixo: