‘’Quantas pessoas com deficiência frequentam a casa de vocês? Quantas pessoas com deficiência estão no seu ciclo de amizade? Quantas frequentam a igreja que você frequenta? Com quantas você trabalha? Você jura pra mim que pessoas com deficiência não existem, a ponto de você não conhecer uma pessoa com deficiência? A ponto de você não ter uma vivência para trocar com uma pessoa com deficiência? Então, tem um erro sistemático aí”. 

Os questionamentos acima foram feitos pela ativista Leandrinha Du Art, que milita por direitos de pessoas com deficiência (PCDs) e LGBTQIA+. E é a partir desses pontos que a Periferia em Movimento inicia uma série de publicações sobre o assunto nesta terça-feira (21/9), data marcada como Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Instituída pela lei 11.133 de 2005, a data tem o objetivo de conscientizar a sociedade de que PCDs devem ter seus direitos respeitados. 

Iniciamos com uma série de cards nas redes sociais com informações básicas sobre a luta por direitos.

Também produzimos uma série especial do “Quebra das Ideias”, com 5 zapcasts que abordam a história do movimento e trazem entrevistas sobre a rotina de uma pessoa com deficiência na quebrada, o acesso a esportes, cultura e lazer. Clique aqui para ouvir no spotify, em outras plataformas ou confira abaixo.

Episódio 1clique para acessar a transcrição completa do áudio

Episódio 2clique para acessar a transcrição completa do áudio

Episódio 3 clique para acessar a transcrição completa do áudio

Episódio 4clique aqui para acessar a transcrição completa do áudio

Episódio 5 – clique aqui para acessar a transcrição completa do áudio

Esses conteúdos compõem a série de encontros de “Comunicação com Cuidado” sobre Linguagens Opressoras. Assista abaixo a conversa realizada com pessoas com deficiência.

Essa é uma reportagem coletiva de Fernanda Souza (apuração, roteiro de áudio e texto), Jefferson Rodrigues, Paula Sant’Ana (apuração e roteiro), Letícia Padilha (apuração, texto e locução) e Vini Linhares (apuração e texto), que fazem parte do “Repórter da Quebrada – Uma morada jornalística de experimentações”, programa de residência em jornalismo da quebrada realizado pela Periferia em Movimento por meio da política pública Fomento à Cultura da Periferia de São Paulo. Orientação de reportagem: Gisele Brito. Edição de texto: Thiago Borges. Edição de áudio: Paulo Cruz. Artes: Rafael Cristiano.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CAIU TUDO POR AÍ?

Siga a gente no Twitter!

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: