Em edição virtual, Fligraja destaca economia local, teatro e ações literárias nas periferias

Em edição virtual, Fligraja destaca economia local, teatro e ações literárias nas periferias

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Entre 4 e 7 de maio, segunda edição da Fligraja destaca economia local, teatro e ações literárias nas periferias. Confira a programação

Foto em destaque: Primeira Fligraja em 2019 / Divulgação

Entre terça e sexta-feira (de 4 a 7 de maio), sempre às 20h, a Festa Literária do Grajaú (Fligraja) ocupa o youtube com literatura e rodas de conversa. É a segunda edição do evento. Após o sucesso da estreia em 2019, o grupo formado principalmente por educadoras do Extremo Sul de São Paulo queria promover a festa novamente no ano passado, mas a pandemia mudou os planos.

Com a lentidão da vacinação, a alta nos casos e a continuidade do distanciamento, as Fligraja decidiram fazer um evento totalmente on-line. Para acompanhar, clique aqui.

A abertura, que acontece terça-feira (4/5), fica por conta da roda de conversa “Teatro periférico: Retratos Pandêmicos”, com experiêcias do fazer teatral em meio à pandemia. Audrey Ribeiro media o debate com a atriz e artista plástica Val Rocha, diretora e produtora da Cia Artemanha; e o educador Fábio Cupertino, integrante da Cia Enchendo Laje & Soltando Pipa.

Na quarta-feira (5/5), Cíntia Mendes comanda a conversa sobre “Ações literárias na periferia”. Para a prosa, recebe a educadora social Bel Santos Mayer, que é coordenadora do IBEAC (Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário) e co-gestora da Rede LiteraSampa; do poeta e escritor Binho Padial, idealizador do Sarau do Binho no Campo Limpo; e a escritora, filósofa e psicopedagoga Maria Vilani, fundadora do Centro de Arte e Promoção Social – CAPSArtes Grajaú.

Na quinta-feira (6/5), a mesa “Negócio de Quebrada” partilha experiências de iniciativas empreendedoras periféricas lideradas por mulheres. Para isso, recebe as agricultoras Vânia Maria Ferreira e Valéria Macoratti, que falam da Amara; Gi Baraúna e Valéria Ribeiro, à frente da ECP – Expressão Cultural Periférica; e Letícia Mestiça, da Rede Nóis por Nóis.

E na sexta-feira (7/5), artistas do Grajaú celebram o encerramento no Sarau (R)Existimos!.

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content