FELIZS: Feira Literária no Campo Limpo reflete sobre potências e dificuldades das periferias Em sua quarta edição, evento homenageira Dona Eda Luiz, coordenadora do Cieja Campo Limpo por 20 anos. Programação começa no dia 10 e se estende até 22 de setembro. Confira!

Foto de capa: divulgação/FELIZS

Em sua quarta edição, entre os dias 10 e 22 de setembro a FELIZS – Feria Literária da Zona Sul promove uma série de reflexões sobre o movimento cultural e o fazer artístico que pulsam nos últimos anos nas periferias de São Paulo.

“Temos hoje um panorama pulsante de múltiplas linguagens que vem sendo, em parte, impulsionado pelos saraus nas periferias. Há uma multiplicação de iniciativas e estas reverberam cada dia mais nos mais variados espaços comunitários e culturais”, aponta o texto de apresentação da Feira.

Para unir esses potenciais, observar essa grandiosidade e pensar os caminhos, a FELIZS promove 12 dias com uma série de atividades no Campo Limpo e região, entre contação de histórias, oficinas, rodas de conversa, apresentações artísticas e, obviamente, uma grande Feira de encerramento no dia 22 de setembro.

A homenageada deste ano é Dona Eda Luiz. Coordenadora Geral do Cieja Campo Limpo por 20 anos, Dona Eda construiu no Capão Redondo um projeto pedagógico baseado na inclusão e no acolhimento que hoje é referência de educação democrática no Brasil e no mundo. Sempre de portas abertas para a comunidade, o Cieja Campo Limpo trabalha em conjunto com os movimentos culturais da Zona Sul fortalecendo os vínculos no território e as potências do lugar. Confira aqui uma reportagem feita pelo Periferia em Movimento sobre a iniciativa.

 

Confira a programação da FELIZS:

Segunda-feira (10/09)

> 15h Contação de história: África em Contos – Cia Colhendo Contos e Diáspora Negra

A Cia. Colhendo Contos e Diáspora Negra apresenta três narrativas infantis que se passam na Etiópia, em Gana e em Angola, mas que tratam de assuntos universais. As histórias são: “Os Reis de Gondar”, “Os Sete Novelos” e “Os Comedores de Palavras”, que ensinam às crianças a importância da solidariedade, do respeito, da amizade e da família.

Intervenção musical: Marlon Cruz

Local: EMEI Campo Limpo

 

> 21h Sarau de abertura da IV FELIZS

Apresentação de dança, música e literatura –  Ermi Panzo e Yannick Delass

Ermi Panzo, poeta e bailarino angolano, apresenta cenas que evocam a poesia angolana e de outros autores africanos utilizando-se das linguagens cênica, musical e corporal, em parceria com o músico Yannick Delass. Em seguida, o Sarau de Abertura da IV FELIZS,  apresenta a poesia presente na Zona Sul.

Filme: Quando Zumbi chegar : Edinho. 8´01´´ São Paulo : 2014- 2017. Produção: 5nOMundo. Entrevista com griot do Quilombo do Muquém.

Local: Espaço de Teatro Clariô

 

Terça-feira (11/09)

> 14h Caminhada Literária: Cartografia Afetiva

Caminhada poética e musical com os poetas do Sarau do Binho, alunos de escolas públicas e comunidade fazendo um cortejo percussivo e poético, com paradas em pontos relevantes para o conhecimento das pessoas e lugares que fazem do Campo Limpo um território de produção literária e cultural. Participação de Geraldo Magela e Grupo Candearte no cortejo poético. Local: RUAS DO CAMPO LIMPO

 

> 14h – Oficina: A poética desenhada nos cartuns e HQs – Paulo Batista

Histórias em quadrinhos, cartuns e ilustrações em diálogo com a literatura, em especial com a poesia. Essa é a proposta  da oficina com o cartunista e ilustrador Paulo Batista. Abordagens sobre o exercício de criação e desenho, as especificidades e possibilidades de comunicação dessas linguagens e as alternativas de exposição e publicação dos trabalhos. Local: SESC Campo Limpo

 

> 19H Conversa Literária e Exibição do Filme: Panorama – Arte na Periferia – 52’ – 2007 – Direção de Peu Pereira

O documentário “Panorama – Arte na Periferia”, gravado entre os anos de 2006 e 2007 e lançado em junho de 2007, retrata um momento histórico da produção artística da zona sul de SP. O filme aborda diversos artistas como Sérgio Vaz, Ferréz, Binho, Gal Martins, Euler Alves, dentre outros, e coletivos como o Sarau da Cooperifa,  Sarau do Binho, Samba da Vela, Bloco do Beco, para discutir o papel da arte, do artista e suas motivações. Bate papo após a exibição com o diretor Peu Pereira, Marcos Pezão e J. Maxacalunga (Josiel), acerca dos avanços observados no movimento cultural dez anos após a realização do filme, como o movimento se desenvolveu e sua influência hoje nos territórios periféricos. Serão abordados o histórico das ações, os coletivos formados, bem como as linguagens e aspectos relevantes para a cultura contemporânea. Local: SESC CAMPO LIMPO

 

Quarta-feira (12/09)

>10h – Encontro com o autor – Michel Yakini

É escritor e produtor cultural. Co-fundador do Sarau Elo da Corrente, que faz parte do movimento literário das periferias de SP. Publicou os livros “Desencontros” (contos, 2007), “Acorde um verso” (poesias, 2012), Crônicas de um Peladeiro (crônicas, 2014) e “Amanhã quero ser vento” (romance , 2018). Colunista da revista on-line Palavra Comum (Galícia – Espanha) e co-organizador da antologia bilíngue on-line “Letras e Becos – Literatura das Periferias de São Paulo”. O autor de  “Amanhã quero ser vento” e “Crônicas de um peladeiro” conversa com estudantes e professores da E. E. Francisco D´Amico sobre sua vivência como autor e organizador do Sarau Elo da Corrente.

Intervenção musical: Potyra da Paz. Local: E. E. Francisco D´Amico

 

> 14h – Conversa Literária: Literatura Africana de Língua Portuguesa – das heranças aos processos identitários de resistência. Com José de Nicola, Ermi Panzo e Sónia Sultuane

O escritor e professor José de Nicola conversa com os autores Ermi Panzo de Angola e Sónia Sultuane, de Moçambique, sobre a emergência, a identidade e temáticas singulares da literatura africana de língua portuguesa e seus autores, colaborando para sua difusão no Brasil. Mediação: Érica Cristina Ferreira

Intervenção Poética: Ermi Panzo

Local: Biblioteca Infantojuvenil Marcos Rey

 

> 14h – Oficina de Colagens – Uberê Guelé

A oficina propõe exercícios de criatividade com base na escrita e na colagem, costurando e encontrando convergências nas duas poéticas. Brincando com as diferentes cores, texturas e perspectivas das palavras e com a morfologia da colagem, os participantes serão estimulados a criar um trabalho visual. A vontade de traduzir diferentes sensações é o que cria a beleza na mistura das duas poéticas. Local: SESC Campo Limpo

 

19h – Lançamento do livro infantil  “ Amoras” – de Emicida, com ilustrações de Aldo Fabrini –  Ed. Cia das Letrinhas

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil e mostra, através de seu texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos desde criança e para sempre. “Um livro que rega as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade” (Sergio Vaz). Local: SESC Campo Limpo

 

>19h30 – Emicida conversa com Kiusan Oliveira- Produção Literária para crianças e identidade afro-brasileira

15 anos após a Lei 10.635/03[1] , quais caminhos a literatura infantil e infantojuvenil têm aberto para que as matrizes africanas e afrobrasileiras sejam consideradas conteúdos culturais para a formação da identidade das crianças e jovens brasileiros? Quais desafios foram vencidos e quais ainda estão postos? Como esta produção literária e editorial pode dialogar com políticas públicas de fomento à leitura e com a formação de professores e mediadores de leitura?

Mediação: Rodrigo Casarin. Intervenção Poética: Jennyffer Nascimento. Local: SESC Campo Limpo

 

Quinta-feira (13/09)

> 10h – Conversa com o autor – Pow Literarua

Paulo Nascimento de Oliveira (Pow Litera Rua) 44 anos é MC, percussionista e poeta. Faz diversas ações culturais na região da zona sul . É ativista do movimento hip hop há 25 anos e faz parte do Coletivo Sarau do Binho. Organizador do Coletivo Sarau Alternativo, lançou um CD independente em 2004 e seu primeiro livro de poesia “ Lokomotivamente” em 2017, na III Felizs, pelo Selo Sarau do Binho. Intervenção Poética: Fernando Rangel. Local: EMEF Palimercio de Rezende

 

> 14h Oficina:  Ritmo e Poesia – MC Gaspar bordará a história do Hip Hop, bem como seus quatro elementos – MCs, DJs, Break e Grafite. Gaspar vai ensinar como trabalhar com as palavras, buscando a criação de poesias, além de valorizar o rap, contemplando o ritmo e exercícios de rimas. Local: SESC Campo Limpo

 

> 19h Lançamento do livro- “Sesc Campo Limpo – O espaço de cultura como convivência- Diálogo e contraponto à lógica da cidade”, de Paulo Casale e Shirley Torres Perez. Mediação: Binho (Robinson Padial). Intervenção poética: Marco Miranda. Local: SESC Campo Limpo

 

Sexta-feira (14/09)

> 14h Encontro com o autor – Serginho Poeta

O poeta e professor Sérgio Mesiano (Serginho Poeta) autor de “Negro Poeta de Esquina” conversa com alunos da E.E. Francisco de Paula sobre suas inspirações e desafios ao escrever. Intervenção poética: Augusto Cerqueira. Local: E.E. Francisco de Paula

 

>19h – Conversa Literária: Descolonizando trajetórias: mulheres negras, diáspora e emancipação– diva guimarães, Tatiana Nascimento dos Santos e Najara Lima Costa

Essa conversa mostrará o olhar de mulheres negras de diferentes gerações sobre memórias ancestrais. Quais são os ecos, as semelhanças e os diálogos entre suas trajetórias individuais alimentadas por referências do movimento e das artes negras? O encontro pretende levantar a reflexão para que se pense sobre e se coloque em prática uma educação antirracista.

Filme: Aonde é o rolê? – Sarau das Pretas. 9´38´´.Direção:  Stephanie Catarino, 2016.

Intervenção Poética: Thata Alves

Local: SESC Campo Limpo

 

Sábado (15/09)

> 10h Oficina de Contação de Histórias – Giselda Perê

A arte-educadora e mestranda (UNESP), Giselda Perê, provocará os participantes a exercitar e refletir sobre a oralidade como modo específico de comunicação e transmissão de conhecimento, recorrendo aos saberes ancestrais africanos. Local: EMEI Chácara Sonho Azul

 

> 17h Conversa literária:  Cinema e Literatura – Novas possibilidades de inserção da linguagem poética através do audiovisual. Convidados: Renato Cândido, Luiza Romão,  Adriana Barbosa e Bruno Castanho. Produtores audiovisuais que transpõem ou criam temas, personagens ou narrativas da literatura periférica comentam sobre seus trabalhos e os desafios de trabalhar com o cinema.

Filmes: “Dara – a primeira vez que fui ao céu”– (Renato Cândido), sobre conto de Elizandra Souza;  “Sangria” (Luiza Romão),  “Ferroada”( Adriana Barbosa e Bruno Castanho) , sobre o poeta Tico. Mediação: Fernando Solidade. Pocket show: Luana Bayô. Intervenção poética: Daniel Minchoni e Renato Palmares

Local: Espaço cultural “I Love Laje”

 

Segunda-feira (17/09)

> 10h – “Quem conta seus males espanta” –  Contação de Histórias com Vivian Catenacci

Quem nunca disse ou ouviu um ditado popular? Nesta proposta artística, a roda de histórias foi inspirada nas frases e expressões tradicionais brasileiras, que remetem à sabedoria popular em diferentes situações da vida cotidiana e há tempos passam de boca em boca, de geração em geração. Os contos oriundos de diversos cantos do mundo são entremeados por cantigas de verso, para cantar junto e compartilhar uma preciosa coletânea de ditos populares, que compõem um repertório comum entre artista e público.

Pocket show: banda Severina e os Xique-Xique

Intervenção poética: Oliveira

Local: Cieja Campo Limpo

 

> 14h – Conversa literária: A literatura como direito

Palestrantes: Bel Santos Mayer- Bruninho Souza 

Como podemos considerar o direito à literatura como direito humano, ao lado dos direitos individuais e sociais? A partir de sua experiência pessoal  como formadora da rede LiteraSampa e articuladora da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias – RNBC  – Bel Santos Mayer destaca o significado e importância de ações de difusão da leitura e literatura para as populações periféricas. Bruno Souza, jovem gestor da Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura, de Parelheiros, conversa sobre os desafios e soluções construídas por essas iniciativas.

Filme: Número e Série. 14´52´´. Direção: Jéssica Queiroz, 2017. Baseado em conto de Rodrigo Ciríaco.

Mediação: Cris Lima. Intervenção Poética: Aline Anaya. Local: CEU Campo Limpo

 

> 19h – Conversa Literária : Mulheres em Diáspora: xenofobia, migração e a suas  lutas. Com Soraya Misleh e Hortense Mbuyi

Esta conversa pretende traçar um panorama das diversas situações vivenciadas por imigrantes,  refugiados e suas lutas. Duas mulheres que aqui vivem,  uma Congolesa e uma Palestina,  fazem sua militância em torno dos direitos das mulheres, democracia e direitos humanos, focados no respeito aos imigrantes e refugiados. Haverá uma apresentação da Revista Feminista Amazonas produzida por Helena Silvestre sobre as questões feministas.

Filme: Maria. 12´. Direção: Vinícius Campos, 2018. Baseado em conto de Conceição Evaristo.

Mediação: Helena Silvestre. Intervenção poética: Fabiana Teixeira e Zilda Paiva/

Local: Espaço União Akasha

 

Terça-feira (18/09)

> 14h-  TED´s – Livro, poesia e suas trajetórias de autores (De onde Você vem?)

Com Raíssa Corso, Djalma Pereira E Zá Lacerda. Poetas que surgiram no Sarau do Binho contam suas trajetórias de encontro com a produção literária.

Filme: Cimento Armado. 5´. Produção do coletivo sob orientação de Peu Pereira, 2018.

Intervenção poética: Johnny Mutcho

Pocket Show: Marcelo Lima

Local: Casa de Cultura do Campo Limpo

 

> 19h30 – Conversa Literária: Relato de uma vida – desafios da educação e do letramento no território Zona Sul

Palestrante:  Eda Luiz

O território da Zona Sul é marcado pela participação das mulheres no trabalho, na educação, na produção e atuação cultural. Nesta mesa, Eda Luiz , diretora do CIEJA por vinte anos, homenageada na IV FELIZS,  conta a história de seu trabalho no Capão Redondo e suas impressões na área de educação.

Videopoesias: “Reticências”. Poesia de Zá Lacerda. Realização: Peu Pereira. 5´57. “Sonho do Cacique”. Poesia de Djalma Pereira. Realização: Rogério Pixote. 2´ P24´´. “Onde a tristeza não tem vez”. Poesia de Pedro Lucas Lima. Realização: JC Sena. 1´56´´.

Mediação: Solange Amorim. Intervenção Poética/ musical:  Paula da Paz. Local: Sesc Campo Limpo

 

Quarta-feira (19/09)

> 10h Teatro : Auto do Negrinho – a partir de 14 anos. Com Cleydson Catarina, Uberê Guelé, Sandro Lima, Rafael Fazion. A história do menino escravizado maltratado por seu proprietário é recriada pelo autor Cleydson Catarina com elementos cenográficos e dramatúrgicos das festas populares do Brasil.

Intervenção Poética: Pedro Lucas. Local: Espaço Clariô de Teatro

 

> 14h Oficina de produção – Criação de textos poéticos – Maria Vilani. Filósofa, professora, escritora e agitadora cultural do Grajaú promove oficina explorando o fazer poético.

Intervenção Poética: Tula Pilar

Local: Biblioteca Infanto-juvenil Marcos Rey Piso superior

 

>14h Oficina de Mediação de Leitura – Mara Esteves. Gestora da Biblioteca Comunitária Djeanne Firmino, aborda a mediação de leitura como prática de aproximação e formação de leitores e seus recursos.

Intervenção poética: Tati Candeia

Local: Biblioteca Infantojuvenil Marcos Rey – Piso inferior

 

>18h Audiovisual e Literatura: Filme: Pé no Terreiro – Baba Muxiala e a Estrada da Macumba (5´31) – Produção: Cinebecos – 2018. Palestrante Marcos Ferreira Santos

Conversa Literária:  Cultura, trajetórias e narrativas – O professor livre-docente da Faculdade de Educação da USP e pesquisador do imaginário, Marcos Ferreira Santos, conversa com Binho Padial sobre o caráter mestiço das trajetórias dos povos e suas convergências. Essa conversa dialoga com o tema da IV FELIZS que este ano levanta o questionamento “De onde você vem?” em todas suas atividades.

Intervenção Poética: Djalma Pereira. Local: SESC Campo Limpo

 

Quinta-feira (20/09)

> 18h – Sarau Poesia de Todo Canto

Apresentação de  Binho Padial. Segunda edição dessa celebração festiva da cultura, do encontro de poetas de diferentes estados brasileiros e suas produções singulares. Os poetas convidados são figuras de referência locais que têm trabalhos relacionados a literatura. A atividade propõe este rico intercâmbio para demonstrar a diversidade da poesia.

Convidados de São Paulo: Jesuana Prado, Luan Luando, Dugueto Shabazz, Dinha, Eveline Sin, Márcio Batista e Edgar Pererê. Convidados de outros estados: Robert Guillot – Itabuna-BA, Eliseu Braga – Itacoã-RO,  Michelle Ferret -Natal-RN, Letícia Brito- Rio de Janeiro – RJ e Márcia Kambeba -Alto Solimões-AM

Local: SESC Campo Limpo

 

Sexta-feira (21/09)

> 10h – Contação de Histórias com a Cia Chaveiroeiro

A Cia Chaveiroeiro convida o público para um encantador passeio pela diáspora das culturas africanas, apresentando contos de sabedoria, transmitidos de geração para geração milenarmente. Dialogando com a cultura afro-brasileira e tradição de vários países, dentre eles, Angola, Zimbábue, Gana e Nigéria. Amanda Ribeiro e Mafuane Oliveira utilizam o “Chaveiroeiro Mágico”, um instrumento especial que abre as portas das histórias, cantigas, instrumentos e brincadeiras tradicionais, inspirados por estas tradições.  Público: Livre – Atividade Intergeracional

Local: Bloquinho do brincar

 

>13h – Conversa literária  – Divergência de opinião ou quebra de princípios? Como (não) nos afetamos? 

Palestrante Maria Rita Kehl

Agressões, decisões que violam direitos básicos da pessoa e outras manifestações, especialmente via redes sociais, têm sido encaradas como “normais”. Como nos colocarmos na situação de empatia em relação ao outro quando essa atitude se opõe aos interesses do mercado ou aos totalitarismos políticos? Quais os efeitos sobre nós, comunidades humanas, especialmente as que vivem e trabalham nas periferias?

Mediação: Binho (Robinson Padial). Pocket Show: Renato Pessoa. Intervenção Poética: Nicoly Soares

Local: Auditório da Universidade Anhanguera – Campo Limpo.

 

Sábado (22/09) – Encerramento na Praça do Campo Limpo

FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)
FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)

Palco principal

> 11h – Abertura – Cortejo com o grupo Arrasta – Lata (Projeto Arrastão)

> 11h30 – Tinkus Wayna Lisos – Fraternidade boliviana de músicas e danças tradicionais

> 12h30 – Tribo Sonoro

> 13h – Circo Mamulengo da Folia

> 13h30 – Gumboot Dance Brasil- Yebo

16h30– Marcelo Jeneci- Participação especial Camila Brasil e Fernanda Coimbra

> 17h30 – Trupe Lona Preta- Circo Fubanguinho

> 18h– Rapaziada do  Samba da Vela

> 19h – Sarau da FELIZS

> 21h30 – Chico César

 

Tenda Literária

> 12h30 às 14h30 Mostra de Audiovisual e Literatura:

12h30 : Imagens de uma vida simples (Daniel Fagundes)

13h10 : Dara – A primeira vez que fui ao céu (Renato Cândido)a

13h30 : Narradores – Brasil que narra. Museu da Pessoa

14h – Maria (Vinícius Campos).

> 14h30  Conversa literária – O processo criativo da escrita e da leitura – com Marcelino Freire, Milton Hatoum, Geovani MartinsTrês gerações de escritores brasileiros se encontram – Milton Hatoum, Marcelino Freire e Geovani Martins conversam sobre o processo de criação literária e as múltiplas possibilidades das palavras, sejam elas escritas, lidas, performatizadas. Intervenção poética e mediação: Raíssa Padial Corso

>16h45 – Mostra de Audiovisual e Literatura:

16h45 : Número e Série(Jéssica Queiroz)

17h : Quando Zumbi chegar: Edinho. 5nOMundo

17h15 : Pé no Terreiro : Baba Muxiala e a Estrada da Macumba. Produção Cinebecos

17h 25: Cimento Armado (Andressa Mota)

17h30: Ferroada (Adriana Barbosa e Bruno Castanho)

18h : Sangria (Luiza Romão)

18h20 : Coletiva Tear & Poesia (Josiel Medrado Cantão)

 

Oficinas

> 12h –Xiloidentidade – Marlon Cruz – Tenda das Oficinas

> 12h30 – Mediação de Leitura – Praia Literária – Coletiva Achadouras de Histórias

> 13h30 – Grafite – Mariana Salomão – Tenda das Oficinas

> 13h30 – Comunicação comunitária – Escola de Notícias– Tenda da Comunicação

> 14h30 – Sonzando – Luiz Vitor Maia – Tenda das Oficinas

 

Intervenções

> Música ao pé do ouvido – Fernanda Coimbra

> Bicicloteca- Isabela Mohana

? Intervenção Circense– PNANÁCIO NANETA- André Schulle

> Número Circense – Acrobacia -DUO CREME BRULÊ

> Estátua Viva – Drummond  – Serginho Poeta

> Leitura Surpresa- Tati Candeia

> Grafite – Carolzinha Teixeira- Nave Mãe- Beto Silva- Thiago Calle- Cris Art

> Intervenções brincantes – Bruno Coqueiro

> HomoPoéticus – Marco Mira Miranda

> Bordado – Coletiva Tear & Poesia

> Poetarô- Jonas Worcman

> ÔMI DU PÃO– UBERÊ QUELÉ

 

Exposições

Raquel Trindade – Pinturas e Esculturas

Ruth Guimarães – Cafuá Produções

Expedicion  Donde Miras – Caminhada Cultural pela América Latina

Anotaí!
O quê?

FELIZS - Feira Literária da Zona Sul

Quando? De 10 (segunda-feira) a 22 de setembro (sábado), em vários horários e locais
Onde? Em vários locais
Campo Limpo - Zona Sul
Adicionar à agenda do Google