Foto em destaque: Tia Franny, que participa do Siglas em Frente

Neste ano de 2019, o “interminável” mês de agosto está passando rápido. Já chegamos no segundo final de semana. E pra quem não quer perder tempo, colar nos rolês culturais da quebrada e preencher a alma com uma arte que é política, nós seguimos com nossas indicações. Confira!

1. Pra começar, tem a celebração de 06 anos de resistência do Sarau Clamarte na região de Veleiros, Zona Sul da cidade. Além do poeta e artista Casulo, com a exposição residente Metal-morfose, tem lançamento do livro “Parem de Nos Matar”, de Cidinha da Silva; música ao vivo com a Banda Rephorma Geral e com Dan Silva & Banda, e com a; e microfone aberto para manifestações artísticas.

É nesta sexta-feira (09 de agosto), a partir das 20h, no Projeto Clamarte, que fica na Rua Professor Otávio Guimarães, 393. Saiba mais aqui.

2. No sábado (10 de agosto), a poesia continua com o Ateliê de Escrita e Criação Literária do Centro de Arte e Promoção Social – CAPS Artes Grajaú. A partir das 16h, Audrey Brandão aborda o método científico e a poesia do escritor Manoel de Barros. Confira aqui.

Na sequência, às 17h30, a escritora e professora Maria Vilani media a roda de conversa sobre educação, com o tema da Pedagogia da Esperança de Paulo Freire. O espaço fica na rua Jequirituba, 325 – a 250 metros da estação Primavera.

3. E em Parelheiros, a noite de sábado tem mais uma edição do Sarauê em comemoração ao Dia dos Pais. Por isso, o encontro traz trabalhos que dialogam com as dores e alegrias de “sobreviver” em São Paulo. Tem o lançamento do livro “Disperso”, terceira publicação do poeta Thiago Peixoto; e o show de lançamento de “Requebrada”, de Fino & Ouroechá.

O sarau segue com microfone aberto, expositores locais e sorteio de brindes. A partir das 19h, na Praça Julio Cezar de Campos. Saiba mais aqui.

Siglas em Frente

4. Quem são os e as artistas LGBTQNP+ que fazem da sua arte a luta? Quais corpos fazem seu ser político? Diante dessas questões, o coletivo audiovisual Quebramundo realiza a curadoria e montagem da exposição Siglas Em Frente.

Neste mês de agosto, as obras de uma série de artistas da comunidade LGBTQNP+ seguem expostas no Ateliê Daki, um espaço de democratização da arte no Extremo Sul de São Paulo. São elas e eles: Anderson Kutz, Gustavo Revaneio e Saara Carneiro (fotografia); Andy Reis, Cauã Bertoldo, Ciano, Daniel Normal, Gustavo Dias, Joyce Tintel e Rita Billenegra (artistas visuais); Apaulo (brechó) e Voduvic (arte gráfico). Os shows ficam por conta do DeAssalto e discotecagem de Voduvic, Joseh Rodriguez e Samya Lopez. Além das apresentações de dança de Felipe Berní e performances de Tia Franny e Ramona.

A programação começa às 18h, com abertura da exposição e performance artística. Na próxima semana (17/08), a partir das 22h tem festa com discotecagem e apresentações. E o fechamento acontece no dia 25 de agosto, às 15h, ocorre o encerramento uma roda de conversa com Rodrigo Albuquerque.

A entrada é gratuita e o Ateliê Daki fica na rua Rogério Fernandes, 20 – Jardim Reimberg, no Grajaú. Saiba mais aqui.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: