Pra finalizar novembro e iniciar o último mês de 2019, com ritmo de atividades acontecendo, a Periferia em Movimento indica 09 rolês e formações pra fazer entre sexta-feira (29/11) e domingo (01/12) em quebradas da Zona Sul de São Paulo.

Confira!

“Cores da Rua”, Zumbi e muita música

O grupo Teatro de Rocokóz dá sequência ao projeto Ocupa Rua, que neste ano tem promovido uma série de encontros em diferentes bairros de Parelheiros e Marsilac, no Extremo Sul de São Paulo. E neste sábado (30/11), o encontro é feito em parceria com o coletivo Rusha Montsho, com uma reflexão sobre gênero, sexualidade e etnia. Do meio-dia às 20h, no Bosque do Vargem Grande. Saiba mais aqui.

Com o tema “Cores da Rua”, a partir das 16h acontece uma roda de conversa com a participação da psicóloga e educadora popular Elânia Francisca, a artista Tia Franny e o educador social Will Ferreira, além de Julia dos Santos, que integra o Rocokóz.

O evento também conta com cama elástica, pintura de rosto, acrobacias, malabares, oficinas de stencil (com o coletivo Juventude Politizada de Parelheiros) e bambolê e filtro dos sonhos (com Espaço Girasol); apresentação do espetáculo “Um show de variedades palhacísticas”, intervenções com Tia Franny e Felipe Berní, além de grafitti com Thainá Índia.

Tia Franny faz performance no ExpectaDivas

Do outro lado da represa Guarapiranga, também na Zona Sul, a Casa Popular de Cultura do M’Boi Mirim recebe na véspera, sexta-feira (29/11), o último Panelafro de 2019. A partir das 19h30 na avenida Inácio Dias da Silva, sem número – Piraporinha. Saiba mais aqui.

Com objetivo de relembrar e reverenciar as lutas dos antepassados, refletir sobre o presente e se preparar para as lutas futuras, o encontro acontece com o grupo Espírito de Zumbi. Fundado pelos mestres de capoeira Gilberto Fonseca e Arakunrin, tem a arte da Capoeira e as outras manifestações da cultura tradicional como pedra fundamental.

E no sábado (30/11), a Associação Amigos do Jardim Olinda recebe a 3ª edição do Festival Todo Canto É Canto. A programação começa às 16h com discotecagem, seguida de apresentações de Selma Paiva (17h), Funk de Grife (18h), pirofagia com Rager Luan e Michele Andrade (18h50), Fino du Rap e Ouro e Chá (19h20), turmas de cordas e ritmos brasileiros (20h10) e banda Preto Soul (21h10). A associação fica na rua Carandazinho, 50 – Campo Limpo. Saiba mais aqui.

Conversas

Pra quem busca ampliar os saberes, no sábado (30/11), novamente na Casa Popular de Cultura do M’Boi Mirim acontece o Café Filosófico da Periferia. O encontro recebe o jornalista Leonardo Sakamoto (blogueiro do UOL e integrante da ONG Repórter Brasil) para abordar a radicalização da sociedade, a influência da comunicação para reverter esse quadro com notícias falsas e desinformação.

O evento também homenageia o padre Jaime Crowe, religioso irlandês que atua desde os anos 1990 na região do Jardim Ângela. Das 16h às 18h, na avenida Inácio Dias da Silva, sem número – Piraporinha. Confira aqui.

Enquanto isso, no Centro Cultural Santo Amaro, o Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú – CAPSArtes promove mais um Ateliê de Escrita e Criação Literária. Clayton Cavalcante media um encontro sobre como escrever crônicas. Das 16h às 17h30, na avenida João Dias, 822. Outras informações aqui.

Já no Jardim Primavera, acontece a Roda das Psicologias com a discussão sobre a psicologia do adulto, com mediação de Marcos Manoel. Das 16h às 18h, na rua Jequirituba, 325. Veja aqui.

Saraus, saraus, saraus

A poesia pede passagem já nesta sexta-feira (29/11), com o Sarau das Águas, das 20h às 23h no Espaço Formação Assessoria e Documentação, que fica na rua Cambuci do Vale, 109 – Cidade Dutra, Extremo Sul de São Paulo. Confira outras informações.

Maria Vilani (à direita)

A professora, escritora e ativista cultural no Grajaú, Maria Vilani, participa do encontro com seu 6º livro, “Abscesso”. O sarau conta ainda com o cantor e compositor Élio Camalle, que se dedica principalmente ao samba; e o músico, poeta e produtor cultural Carlos Galdino, com trajetória na literatura de cordel.

No sábado (30/11), o rolê é às 19h30 no Sarau do Grajaú, que fica na rua Antonio Comenale, 166. O encontro recebe James Bantu, MC com influência nos ritmos brasileiros. Veja aqui.

E no domingo (01/12), no Espaço Convívio do CEU Parelheiros, ocorre o Sarau Resistir É Preciso. O rolê traz um bate-papo sobre Letramentos e Resistência no RAP, roda de capoeira e intervenções com a Batalha de Paris e a Batalha de Rima de Embu Guaçu (BREG).

Além do microfone aberto, tem apresentações de Marcela Sodré, Tamiris Sodré, Samara Garcia e o grupo juvenil RAP Game (foto de capa desta matéria). Das 15h às 19h, na rua José Pedro Borba, 20 – Parelheiros. Saiba mais aqui.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: