Uma série de organizações da sociedade civil e movimentos sociais estão apoiando a formação de uma “Rede de Apoio às Famílias de Vítimas Fatais de Covid-19 no Brasil”. A Periferia em Movimento adere à articulação.

“Mesmo respeitando com rigor o máximo possível do distanciamento físico recomendado pelos especialistas em saúde, ao invés de nos isolarmos ainda mais uns dos outros, a situação pode, quem sabe, nos reaproximar também de outras formas mais solidárias de viver em coletividade (cuidando também dos nossos mortos). Afinal, toda vida importa”, diz o comunicado de lançamento.

A rede se coloca alinhada ao recém lançado “Pacto pela Vida e pelo Brasil” e acontece diante da aceleração das milhares de mortes confirmadas por covid-19 no País bem como as inúmeras com sintomas suspeitos da doença. Isso ocorre ao mesmo tempo em que a capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS) vai sendo pressionada.

Memorial virtual é uma das iniciativas da rede. Leia mais aqui.

O objetivo é gerar uma rede de solidariedade preventiva e ativa desde já, reunindo apoio especializado e humano que pode antecipar esforços e amenizar um pouco o sofrimento devastador, podendo auxiliar na reconstrução da vida dos familiares e amigos que ficam.

A iniciativa independente e sem vinculação partidária é formada por profissionais de diversas áreas, organizações sociais, pesquisadores e demais pessoas solidárias às famílias e amigos das vítimas, propondo amparo imediato a elas, contribuindo para o resgate e preservação dessas memórias num espaço público e indicando um conjunto de medidas concretas imediatas para amenizar o sofrimento dessas pessoas.

Para quem quiser mais informações, entre em contato por whatsapp ou telegram (11-93011-3281) ou pelo e-mail ([email protected]).

Confira abaixo as primeiras medidas já em curso ou em estudo para viabilização emergencial:

1 – Orientações básicas e gerais para as famílias de vítimas fatais da doença, sejam aquelas já confirmadas em decorrência da doença, sejam as suspeitas e eventualmente subnotificadas (desde recomendações médicas, necrológicas, psicológicas e assistenciais ao possível acesso a apoio jurídico e financeiro emergencial);

2 – Orientações específicas emergenciais para velórios, sepultamentos e rituais de despedida (incluindo, como lidar com novas exigências de vigilâncias sanitária e epidemiológica preventivas): a proposta é orientar inclusive para rituais de despedida, mesmo que virtuais, porém mais dignos, visando salvaguardar os direitos das pessoas mortas e seus familiares;

3 – Acolhimento, assistência e amparo psicossocial imediatos e continuados após o trauma: Mobilização e disponibilização de informações para o acesso imediato de Defensores Públicos, psicólogos, assistentes sociais, advogados solidários e demais profissionais e/ou instituições de amparo e assistência emergencial às famílias de vítimas;

4 – Canais para garantir o direito à memória, ao luto, ao velório (ainda que virtual) e às devidas homenagens aos mortos: a iniciativa inclui desde já a construção coletiva de um “Memorial das Vítimas do Coronavírus no Brasil” (www.facebook.com/memorialcoronabrasil);

5 – Rede de apoio de jornalistas e outros cientistas sociais para levantamento de informações dos casos, circunstâncias das mortes, eventuais denúncias e resgate das histórias de vida atingidas: para mais informações, denúncias, bem como a disponibilidade para contribuir neste mutirão solidário, podem ser comunicadas desde já pelo Zap ou Telegram ( 11-93011-3281 ) e também no Email: [email protected]

6 – Estudo para viabilizar um “Fundo de solidariedade emergencial para apoio imediato a familiares de vítimas fatais da covid-19”: considerando que muitas dessas vítimas são arrimos de família, uma série delas já deixam crianças e outros dependentes órfãos de apoio, o que exigirá um esforço de amparo e solidariedade adicional.

Organizações e movimentos parceiros (aberto a novas adesões de forma permanente):

– Associação de Juízes Pela Democracia (AJD)

– Associação Amparar

– Associação dos Docentes da UNICAMP (Adunicamp)

– Associação de Professores/as de Filosofia e Filósofos/as do Estado de São Paulo (APEOESP)

– Ação Cristã pela Abolição da Tortura (ACAT-Brasil)

– A Bordar Espaço Terapêutico

– Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)

– Central Única dos Trabalhadores – São Paulo (CUT-SP)

– Centro da Mulher Migrante e Refugiada (CEMIR)

– Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (CAAF/Unifesp)

– Centro de Defesa dos Direitos Humanos do Campo Limpo (CDHEP-Campo Limpo)

– Centro de Estudos Periféricos (CEP/Unifesp)

– Coalizão Pelo Clima

– Coletivo “Ampliações” de Serviço Social

– Coletivo Direito Para Quem?

– Conselho de Leigos da Arquidiocese de São Paulo (CLASP)

– CSP-CONLUTAS – Central Sindical e Popular

– Desenrola e Não Me Enrola

– Escritório Modelo Dom Paulo Evaristo Arns / PUC-SP

– Federação dos Trabalhadores em Educação de São Paulo (FETESP)

– Fórum em Defesa da Vida

– Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade

– Hip-Hop Mulher

– Igreja Povo de Deus em Movimento (IPDM)

– Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial

– INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

– Jornal Embarque no Direito

– Laboratório de Análise em Segurança Internacional e Tecnologias de Monitoramento (LASInTec/Unifesp)

– Mandata Ativista na ALESP

– Mandato da Deputada Maria Izabel Azevedo Noronha (Professora Bebel – PT-SP) / Presidência da APEOESP

– Mandato do Deputado Carlos Giannazi (Psol-SP)

– Mandato do Vereador Celso Giannazi (Psol-SP)

– Mandato do Vereador Toninho Véspoli (Psol-SP)

– Movimento dos TRabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) 

– Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST)

– Movimento Hip-Hop Organizado (MH2O)

– Movimento inFINITO.etc : Conversas Sinceras Sobre Viver e Morrer

– Movimento Luta Popular

– Movimento Negro Unificado (MNU)

– Núcleo de Estudos “Trabalho e Cidade” do Laboratório de Pesquisa Social (LAPS/USP)

– Núcleo de Preservação da Memória Política

– Observatório de Violências Policiais e de Direitos Humanos (OVP-DH/PUC-SP)

– Pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de São Paulo

– Pastoral Operária da Arquidiocese de São Paulo

– Periferia em Movimento

– Preto Império

– Revista Amazonas

– Segura a Onda – Brasil contra o Covid-19

– Serviço Pastoral do Migrante (SPM)

– Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo

– Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de SP

– Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes

– Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP)

– Sindicato dos Químicos de São José dos Campos

– Sindicato dos Trabalhadores da USP (SINTUSP)

– Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo (SINSPREV)

– TV Grajaú

– UNEAFRO-Brasil

Participe da discussão

3 comentários

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: