#QueroViver: “A gente tem que pensar em um modelo de sociedade que garanta a vida” Para Priscila Gadelha, psicóloga e integrante da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (Renfa) em Pernambuco, se entender enquanto seres da natureza é essencial para a gente constituir nossa humanidade em outro patamar - sem essa divisão

Para Priscila Gadelha, psicóloga e integrante da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (Renfa) em Pernambuco, se entender enquanto seres da natureza é essencial para a gente constituir nossa humanidade em outro patamar – sem essa divisão.

#QueroViver: “Lutar por direitos é nossa vivência, porque o Estado nos nega” Liderança na favela de Manguinhos (no Rio), Fransérgio Goulart lembra que na quebrada a luta por Direitos Humanos passa por ter água até o combate à violência policial

Liderança na favela de Manguinhos (no Rio), Fransérgio Goulart lembra que na quebrada a luta por Direitos Humanos passa por ter água até o combate à violência policial

#QueroViver: “Além de violados, os Direitos correm risco de deixar de existir” Para a psicóloga Elânia Francisca, do Extremo Sul de São Paulo, é preciso seguir lutando pelos espaços em que alguns dos Direitos Humanos são garantidos na quebrada. Um exemplo é o SUS

Para a psicóloga Elânia Francisca, do Extremo Sul de São Paulo, é preciso seguir lutando pelos espaços em que alguns dos Direitos Humanos são garantidos na quebrada. Um exemplo é o SUS

#QueroViver: “Defender Direitos Humanos é defender a vida” O militante de Salvador, Ícaro Jorge, aponta quem deveria se beneficiar das políticas públicas inspiradas na Declaração Universal dos Direitos Humanos - e que são prejudicados por conta de uma visão equivocada que se tem do assunto

O militante de Salvador, Ícaro Jorge, aponta quem deveria se beneficiar das políticas públicas inspiradas na Declaração Universal dos Direitos Humanos – e que são prejudicados por conta de uma visão equivocada que se tem do assunto

#QueroViver: “Como pastor, sou comprometido com Direitos Humanos” Nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, iniciamos uma série com moradores e moradoras de periferias e favelas do Brasil sobre a percepção desses direitos em nosso dia a dia

Nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, iniciamos uma série com moradores e moradoras de periferias e favelas do Brasil sobre a percepção desses direitos em nosso dia a dia

Rotina coletiva: e se você não precisasse atravessar a cidade todo dia? Quem vive em São Paulo passa em média 3 horas por dia no transporte público. Isso poderia ser diferente se houvesse uma política de desenvolvimento econômico das periferias

Quem vive em São Paulo passa em média 3 horas por dia no transporte público. Isso poderia ser diferente se houvesse uma política de desenvolvimento econômico das periferias

Rotina coletiva: um retrato do transporte público Na primeira parte da reportagem especial sobre Mobilidade e Desenvolvimento Econômico, apresentamos dados sobre o sistema na cidade de São Paulo - e, em especial, da região Extremo Sul

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Na primeira parte da reportagem especial sobre Mobilidade e Desenvolvimento Econômico, apresentamos dados sobre o sistema na cidade de São Paulo – e, em especial, da região Extremo Sul

Educação pública em xeque Estado corta investimentos em um sistema já sucateado, enquanto surgem propostas que podem prejudicar ainda mais o desenvolvimento da população mais pobre: Reforma do Ensino Médio, Escola sem Partido, terceirização e militarização. Como educadores e agentes culturais das quebradas resistem e apontam alternativas?

Estado corta investimentos em um sistema já sucateado, enquanto surgem propostas que podem prejudicar a população mais pobre. Como educadores e agentes culturais das quebradas resistem e apontam alternativas?

Cultura estrangulada Da falta de espaços culturais na quebrada à criminalização do funk, o poder público corta dinheiro da cultura e tira o direito de milhões de pessoas se expressarem ou consumirem arte

Da falta de espaços culturais na quebrada à criminalização do funk, o poder público corta dinheiro da cultura e tira o direito de milhões de pessoas se expressarem ou consumirem arte

Saúde Mental: “Que a gente possa se ajudar mais” Naturóloga do Grajaú, Ingryd Oliveira fala sobre saúde mental e caminhos alternativos a medicina tradicional

Como alternativa a medicina tradicional, a naturóloga Ingryd Oliveira oferece outra proposta de cuidados que tem atraído em sua maioria mulheres do Grajaú. Algumas das atividades e atendimentos são acupuntura, massoterapia, aromaterapia e aulas de yoga no Espaço Cultural Cazuá , no Grajaú. Além disso, Ingryd também tem uma marca de cosméticos artesanais.
Confira mais sobre seu trabalho e sua concepção de saúde mental na reportagem de Aline Rodrigues, Evelyn Arruda e Pedro Ariel.