Conheça os vencedores do 40º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog Premiação, que acontece nesta quinta (25/10), foi criada em homenagem a jornalista que denunciou a ditadura militar. O Periferia em Movimento é uma das iniciativas organizadoras

Premiação, que acontece nesta quinta (25/10), foi criada em homenagem a jornalista que denunciou a ditadura militar. O Periferia em Movimento é uma das iniciativas organizadoras

Eleições: Entre o ódio e o medo, como fica nossa saúde mental? O Periferia em Movimento conversou ao vivo sobre o assunto com a naturóloga Ingryd Oliveira e com a psicóloga Milena Cristina de Abreu, da Roda Terapêutica das Pretas

O Periferia em Movimento conversou ao vivo sobre o assunto com a naturóloga Ingryd Oliveira e com a psicóloga Milena Cristina de Abreu, da Roda Terapêutica das Pretas

Movimentos debatem fascismo no Brasil racista; e no sábado, novo ato #EleNão Debate de militantes negros acontece nesta quinta (18/10), enquanto dois dias depois mulheres voltam às ruas

Debate de militantes negros acontece nesta quinta (18/10), enquanto dois dias depois mulheres voltam às ruas

Quebradas resistem: Show e debate sobre o cenário eleitoral no Grajaú e Campo Limpo No domingo (21/10), a uma semana do segundo turno das eleições, ativistas realizam atos pra trocar ideia com população das periferias sobre possíveis retrocessos que os resultados das urnas podem consagrar

No domingo (21/10), a uma semana do segundo turno das eleições, ativistas realizam atos pra trocar ideia com população das periferias sobre possíveis retrocessos que os resultados das urnas podem consagrar

EDITORIAL: Nossa existência é resistência O ódio não espera o resultado das urnas, enquanto a democracia parece cada vez mais distante. Mas estamos de pé!

A opinião do Periferia em Movimento diante do cenário eleitorial: o ódio não espera o resultado das urnas, enquanto a democracia parece cada vez mais distante. Mas estamos de pé!

#EleNão: Depois de lotar as ruas, mulheres convocam novo ato contra o fascismo Na véspera das eleições, ato em contraposição a Jair Bolsonaro acontece na avenida Paulista

Foto de destaque: Gabriela Benedictis / Mídia Ninja Neste sábado (06 de outubro), véspera das eleições majoritárias, as mulheres voltam às ruas para novamente protestar contra o fascismo que se concretiza na candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. O primeiro ato aconteceu no Largo da Batata e reuniu mais de 150 milContinue lendo #EleNão: Depois de lotar as ruas, mulheres convocam novo ato contra o fascismo Na véspera das eleições, ato em contraposição a Jair Bolsonaro acontece na avenida Paulista

Rotina coletiva: e se você não precisasse atravessar a cidade todo dia? Quem vive em São Paulo passa em média 3 horas por dia no transporte público. Isso poderia ser diferente se houvesse uma política de desenvolvimento econômico das periferias

Quem vive em São Paulo passa em média 3 horas por dia no transporte público. Isso poderia ser diferente se houvesse uma política de desenvolvimento econômico das periferias

Rotina coletiva: um retrato do transporte público Na primeira parte da reportagem especial sobre Mobilidade e Desenvolvimento Econômico, apresentamos dados sobre o sistema na cidade de São Paulo - e, em especial, da região Extremo Sul

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Na primeira parte da reportagem especial sobre Mobilidade e Desenvolvimento Econômico, apresentamos dados sobre o sistema na cidade de São Paulo – e, em especial, da região Extremo Sul

FELIZS: Feira Literária no Campo Limpo reflete sobre potências e dificuldades das periferias Em sua quarta edição, evento homenageira Dona Eda Luiz, coordenadora do Cieja Campo Limpo por 20 anos. Programação começa no dia 10 e se estende até 22 de setembro. Confira!

Em sua quarta edição, evento homenageira Dona Eda Luiz, coordenadora do Cieja Campo Limpo por 20 anos. Programação começa no dia 10 e se estende até 22 de setembro. Confira!

Educação pública em xeque Estado corta investimentos em um sistema já sucateado, enquanto surgem propostas que podem prejudicar ainda mais o desenvolvimento da população mais pobre: Reforma do Ensino Médio, Escola sem Partido, terceirização e militarização. Como educadores e agentes culturais das quebradas resistem e apontam alternativas?

Estado corta investimentos em um sistema já sucateado, enquanto surgem propostas que podem prejudicar a população mais pobre. Como educadores e agentes culturais das quebradas resistem e apontam alternativas?