“Sempre quando eu mandava currículos, me chamavam pras entrevistas e eu não passava pela questão de ser transexual”, diz Jade Alves, moradora do Jardim Conceição, em Osasco.

Assim como ela, 40% das pessoas LGBTs no Brasil já sofreram algum tipo de discriminação no emprego. Entre a população T (transexuais e travestis), 90% se encontra na prostituição.

Esse é um dos assuntos debatidos pela websérie “Babado Periférico”, produzido de maneira independente por LGBTs das quebradas de São Paulo como tentativa de diminuir a contradição entre a alta concentração dessa população nas periferias de São Paulo e o pouco que se sabe sobre o assunto.

A série estreia neste sábado (12 de novembro), no Centro Cultural Grajaú. Após a exibição, rola um bate-papo com a equipe e convidados.

Confira o teaser abaixo:

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: