Por Joseh Sillva, no Observatório Popular de Direitos

Moradores do Jardim Maria Sampaio, Campo Limpo, zona Sul  de São Paulo, tiveram sua casas atingidas uma por violenta enchente no dia 22 de janeiro. A chuva levou móveis, eletrodomésticos, roupas, veículos, documentos e objetos pessoais e casas inteiras.

Mas evidenciou a questão: será que a manutenção das bombas para escoar a água da chuva estava em dia? As bombas funcionaram no momento da chuva? Essas são perguntas que todos que moram na beira do córrego Pirajuçara fazem.

Segundo a Subprefeitura do Campo Limpo, a manutenção está em dia, no entanto, até o momento não foi disponibilizado o laudo que comprova isso.

Neste vídeo, com depoimentos gravados um dia após a tempestade, moradores relatam suas impressões sobre a situação e se revoltam com a ausência do governo municipal, que não atendeu a todos.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: