SP: Mapa mostra que empregos estão concentrados em bairros ricos

Estudo indica que Plano Diretor não está fazendo a diferença esperada para mudar esse cenário na cidade de São Paulo

Do empreendedorismo ao mundo científico: 5 oportunidades para quem vive nas quebradas

Para não deixar passar o que é relevante, a Periferia em Movimento indica a você 5 oportunidades de cursos e editais com inscrições abertas

Cursos abordam formação popular, comunicação e cidadania e HIV/Aids; saiba como participar

Cursos Redigir (da USP), Pra Brilhar (da Viração Educomunicação) e Encontro sobre Educação Popular no Campo Limpo recebem inscrições

Apenas 06 famílias controlam 77% dos busões de São Paulo

Pesquisa aponta que, nas últimas 04 décadas, a concentração de capital aumentou no sistema de ônibus paulistano nas últimas décadas – inclusive entre empresas oriundas das antigas cooperativas

De que forma a cor da pele afeta o acesso à escola?

O Brasil levou 30 anos para que a proporção de negros com ensino básico completo fosse igual ao patamar que a população branca já tinha atingido em 1980.

#NossoBonde: “Estamos vendo um surto de reação a um avanço que parece não ter mais volta”

Para Alexandre Barbosa Pereira, esses ataques do governo federal são parte de uma reação elitista aos avanços que vivenciamos nos últimos 10 anos.

Greve da educação: Como os cortes de Bolsonaro afetam as periferias?

Estudantes e pesquisadores com origens nas bordas da cidade estão na universidade pública com objetivo de devolver o conhecimento obtido para as quebradas. Mas temem pelas medidas do governo Bolsonaro

Cineastas e fotógrafos debatem como as periferias constroem a própria imagem

Encontro faz parte do ciclo “Centralidades periféricas”, que procura aproximar a universidade das periferias, trazendo para dentro da USP discussões sobre como as diversas formas de manifestações artísticas podem ajudar a transformar as periferias do País

Movimentos debatem fascismo no Brasil racista; e no sábado, novo ato #EleNão

Debate de militantes negros acontece nesta quinta (18/10), enquanto dois dias depois mulheres voltam às ruas

Campanha #MeuProfessorRacista denuncia racismo na educação

A Hashtag #MeuProfessorRacista foi lançada pela Ocupação Preta em repúdio a professores da Universidade de São Paulo, e chegou muitas outras salas de aula através de denúncias no facebook

CAIU TUDO POR AÍ?

Siga a gente no Twitter!

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: