Vozes que informam: Produções em áudio disputam atenção em terreno das fake news

Vozes que informam: Produções em áudio disputam atenção em terreno das fake news

Por aqui, produzimos séries e reportagens especiais no formato. Dê o play para relembrar!

Compartilhe!

A oralidade é uma ferramenta de comunicação ancestral. Antes da escrita, do papel, da internet, já nos informávamos, mobilizávamos e constituíamos memória por meio da fala.

Por isso, em 2022 a Periferia em Movimento produziu mais conteúdos em áudio para disseminação não só nas plataformas digitais como o spotify, mas principalmente para veiculação em rádios comunitárias parceiras (como Cantareira FM e Heliópolis FM, entre outras) e distribuição pelo aplicativo de mensagens mais utilizado no Brasil: o whatsapp (acesse aqui e mande um salve para o número 11 957816636 para receber nossos conteúdos).

O uso desse meio é uma forma de driblar a desigualdade digital (enquanto em Pinheiros existem 40 antenas de celular para cada 10 mil habitantes, no Jardim Ângela cai para 1,2 para 10 mil), os planos limitados das operadores de celular, as bolhas criadas pelos algoritmos e a falta de tempo das pessoas para buscar informação diversificada e de qualidade.

Com áudios curtos, produzimos e disparamos 11 episódios da série Eleições sem Neurose. Toda semana, durante o período eleitoral, explicamos as funções de cada cargo em disputa, trouxemos dados, contextualizações e desmentimos mensagens falsas. O retorno foi muito bem vindo, especialmente por pessoas que não tinham acesso a esse tipo de informação por outros meios:

Realizamos uma cobertura de quebrada da Copa do Mundo de futebol masculino com a produção dos 6 zapcasts Nóis na Copa, em que partimos da paixão pelo esporte para discutir cultura, identidade, participação política e luta por direitos:

Também abordamos a Saúde Emocional em uma série especial de 4 episódios com conversas com especialistas para falar sobre situações de conflito, excesso de informação, finanças e reconcialiação:

No especial Da Quebrada ao Quilombo, apresentamos um resumo do escambo periférico realizado pela equipe em abril de 2022 ao Quilombo de Ivaporunduva, em Eldorado (SP), em que falamos da memória, da luta política, da alimentação, da agricultura de subsistência, da medicina natural e da cultura como geração de renda:

Além disso, produzimos várias reportagens no formato sobre assuntos diversos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Confira também

Posts relacionados

Apoie!
Pular para o conteúdo