#QuebradaGourmet: Em periferia “central”, feira gastrônomica acontece perto do Largo Treze

#QuebradaGourmet: Em periferia “central”, feira gastrônomica acontece perto do Largo Treze

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

De segunda a sábado, praça Floriano Peixoto (em Santo Amaro) tem diversas opções de comida

Do Canal Quebrada Gourmet. Clique e acesse!

Região de ocupação histórica desde os indígenas, Santo Amaro foi município antes de ser anexado por São Paulo capital. Com muitas lojas e vendedores ambulantes, o Largo Treze de Maio é ponto de encontro milhares de pessoas vindas de diferentes quebradas da Sul – do Capão a Parelheiros. Perto dali, na praça Floriano Peixoto, acontece diariamente a Feira Gastronômica de Santo Amaro.

Promovida por uma concessão Prefeitura de São Paulo, esse tipo de feira acontece em vários locais e é ideal pra quem está de passagem pelo lugar entre segunda e sábado, das 11h às 19h. São várias opções, desde o acarajé até crepe francês e comida árabe.

Neste episódio, a série “Quebrada Gourmet” apresenta e conversa com os responsáveis por diferentes espaços. A Periferia em Movimento é parceira do projeto na distribuição dos vídeos. Assista:

Semanalmente, você confere na Periferia em Movimento os vídeos do Quebrada Gourmet, um canal de vídeos que dá visibilidade e conta a história dos melhores restaurantes das quebradas de São Paulo, destacando os empreendimentos e promovendo informação cultural. A equipe recebe sugestões de outros estabelecimentos. Escreva para [email protected].

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Com crise climática e inflação na roça, orgânicos ainda atravessam ponte mas não param no prato das periferias

Do combustível ao adubo, alta generalizada dos preços afeta quem produz alimentos orgânicos na zona rural da capital paulista. Para não repassar custos, famílias agricultoras diminuem a já apertada margem de lucro e desaceleram produção que é insuficiente e foi prejudicada pelas chuvas. O acesso da população mais pobre à comida saudável fica ainda mais difícil. Entenda e conheça alternativas!

Apoie!
Skip to content