Mês da mulher: 04 atividades que fortalecem a luta nas quebradas

Mês da mulher: 04 atividades que fortalecem a luta nas quebradas

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Entre quinta e domingo (14 a 17/03, encontros promovem reflexão e ações pelos direitos das mulheres no Extremo Sul de São Paulo
No mês em que se reflete sobre a luta internacional das mulheres por direitos, uma série de atividades acontecem para promover a convivência, debater e pensar ações de combate ao machismo e suas violências. E a Periferia em Movimento indica 04 rolês no Extremo Sul que tratam disso neste fim de semana. Confira:

1. Sarau Sobrenome Liberdade

Em sua 91ª edição, o já tradicional sarau que acontece no Relicário Rock Bar (Rua Manoel de Lima, 178 – Jordanópolis) promove uma edição voltada especificamente ao mês da mulher. A partir 19h30. Confira aqui.

2. Festival das Minas no Grajaú

Grajaminas
Realizado pelo Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras Drogas (Caps Ad III) do Grajaú, o Festival das Minas é um encontro de fortalecimento de espaços de cuidado para as mulheres da região, ocupando esse serviço público com a pluralidade de linguagens artístico-culturais que pulsam no território.
A programação tem com música, graffiti, oficinas, dança e bate-papo, em parceria com coletivos e artistas locais como GrajaMinas, Imargens, Casa Ecoativa, GrajaGroove e Salve Selva. Neste sábado (16/03), das 11h às 18h, na rua Engenheiro Guaracy Torres,1253 – Jardim Shangri-lá. Saiba mais aqui.

3. Sarau Mulheres na Literatura: Solidão da mulher negra e indígena

Também no sábado, a partir do meio-dia, os Escritureiros promovem na Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura (no bairro de Colônia, em Parelheiros) o sarau Mulheres na Literatura. Nessa edição, a proposta é falar de amor, cuidado e da falta deles a partir das experiências de solidão de mulheres negras e indígenas. Na programação, estão exposições, oficinas de turbante e bonecas com o coletivo Abayomi Aba, recital e apresentações musicais, além de rodas de conversa. Entre as convidadas, estão a cantora, compositora e flautista Elisa Olmedo; a escritora Zainne Lima; a estudante de Pedagogia e arte-educadora Rafaela Nunes; recital as minas do Letra Preta; bate-papo com a escritora e psicóloga Elânia Francisca e a escritora e artesã Tayla Fernandes; e roda de protagonistas com a professora e empreendedora social Katiana Normandia. A biblioteca fica na Rua Sachio Nakao. Saiba mais aqui.

4. Grajaú debate: a condição da mulher periférica

Criado há mais de quatro meses para combater os ataques do governo e dos patrões, o Comitê de Resistência do Grajaú discute o impacto que as mulheres negras, indígenas, trans e trabalhadores tem sofrido e que tem se aprofundado desde a eleição de Jair Bolsonaro à Presidência da República. Entre as pautas, estão o aumento de feminicídios, projetos que censuram educação sexual e gênero nas escolas, retrocessos na política de aborto, além da Reforma da Previdência que pretende acabar com a aposentadoria diferenciada de mulheres – ignorando a dupla jornada de trabalho. Por isso, o Comitê promove uma roda de conversa sobre o assunto neste domingo (17/03), a partir das 14h30, na rua Louis Daquin, 32 – próximo ao Terminal Grajaú. Saiba mais aqui.

PARTICIPE DE NOSSA PESQUISA DE OPINIÃO


Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content