Masculinidade Quebrada: as marcas dos homens negros

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Debate no Cantinho do Céu recebe o sociólogo Tulio Custódio para falar sobre como questões de raça, classe e gênero formam homens negros

Quais aspectos marcam as vivências e práticas dos homens negros, considerando questões de raça, classe e gênero? Para falar sobre isso, neste sábado (03 de novembro) o sociólogo Tulio Custodio participa de um debate no CEU Navegantes, localizado no Cantinho do Céu (Extremo Sul de São Paulo).
O encontro faz parte da programação do projeto “Masculinidade Quebrada”, organizado pelo artista e militante Rafael Cristiano, com foco na discussão de gênero e sexualidade com o olhar voltado para o masculino. Em 2017, o Periferia em Movimento entrevistou Rafael, homem negro e morador do Grajaú que pesquisa sobre o assunto. Confira:

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content