A luta pela terra e pela vida: O que tá em jogo na votação do marco temporal

A luta pela terra e pela vida: O que tá em jogo na votação do marco temporal

Compartilhe!

Por Paulo Cruz

Orientação: Thiago Borges. Artes: Rafael Cristiano

Você já ouviu falar no marco temporal? Estamos no final do agosto indígena e, nesse mês, uma importante votação está acontecendo no Supremo Tribunal Federal (STF).

O marco temporal é uma tese jurídica que diz que as terras indígenas só podem ser demarcadas as que foram homologadas até 1988. Nesta semana, o STF vai analisar um pedido que o governo de Santa Catarina de reintegração de posse contra a demarcação da Terra Indigena Ibirama-Laklãnõ, em uma decisão tem “status geral”. 

Há algumas semanas, a gente conversou com a artista Lyrica Cunha, que mora na periferia de São Paulo e é uma indígena em processo de retomada. Ela explica melhor sobre isso tudo.

3 Comentários

  1. […] Outra frente de luta é contra o PL 490 de 2007, que altera a legislação reconhecendo apenas as terras indígenas que estavam ocupadas pelos povos indígenas até a Constituição de 1988. É o chamado Marco Temporal, que exigiria a comprovação de ocupação da terra e negando o direito originário aos povos que estão retomando seus territórios que foram invadidos. Entenda mais aqui. O assunto também está travado no Supremo Tribunal Federal (STF), que deve votar sobre a constitucionalidade do tema. Entenda aqui. […]

  2. […] Projetos de lei  como o 490 de 2007 alteram a legislação reconhecendo apenas as terras indígenas que estavam ocupadas pelos povos indígenas até a Constituição de 1988. É o chamado Marco Temporal, que exigiria a comprovação de ocupação da terra e negando o direito originário aos povos que estão retomando seus territórios que foram invadidos. Entenda mais aqui. O movimento também estará presente na nova votação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto, que está prevista para esse ano de 2022. Entenda aqui. […]

  3. […] das atrizes tem grafado em seu braço “NÃO A PL 490”, o projeto de lei do marco temporal. Fui assistir um dia depois que o projeto foi aprovado pela Câmara de Deputados. O trem caminha. A […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Confira também

Posts relacionados

Apoie!
Pular para o conteúdo