“Repórter da Quebrada”: Acesse o livro on-line e veja fotos do lançamento da Periferia em Movimento

“Repórter da Quebrada”: Acesse o livro on-line e veja fotos do lançamento da Periferia em Movimento

Livro foi apresentado no final de setembro. Saiba como acessar publicação voltada especialmente a quem trabalha na educação formal ou não formal

Compartilhe!

Fotos: Pedro Ariel Salvador / Vitori Jumapili

O que é notícia hoje, no mundo? E na sua quebrada? Quais critérios determinam o que é notícia e não é?

A partir de perguntas como essas, há 13 anos a Periferia em Movimento tem utilizado as práticas jornalísticas podem ser ferramentas para identificar demandas e potencialidades de territórios periféricos. E essas reflexões também reverberam no próprio fazer jornalístico. Essas vivências estão relatadas em “Repórter da Quebrada: Experimentações marginais das práticas jornalísticas”.

Clique aqui, preencha o formulário e receba o link para acessar a versão on-line do livro. O formulário também cadastra pessoas interessadas em receber a versão impressa

O livro da produtora de jornalismo de quebrada apresenta como a metodologia de educação midiática desenvolvida ao longo dos últimos 13 anos se materializa nos territórios periféricos e favelados e na sociedade como um todo por meio dos conteúdos jornalísticos produzidos e na ação de fontes consultadas, de pessoas e de iniciativas parceiras.

Voltado a educadoras, educadores e educadorus formais e não formais e que podem multiplicar essas práticas, nos três primeiros capítulos o livro traz depoimentos de 17 pessoas sobre observação apreciativa dos territórios, articulação para representatividade real nas narrativas e a incidência no campo da comunicação. E no quarto e último capítulo, há um guia prático de oficina para experimentar a metodologia.

O livro foi lançado no dia 27 de setembro de 2022, no Espaço Cultural Cazuá, localizado no Grajaú (Extremo Sul de São Paulo). Produzido com apoio do Programa de Fomento à Cultura da Periferia de São Paulo, o livro tem distribuição gratuita dos exemplares físicos.

“Contamos com a presença de parcerias de longa data da Periferia em Movimento, muitas delas pessoas que não víamos desde o início da pandemia, além de participantes que não conhecíamos, mas que já acompanhavam nosso trabalho”, afirma Thiago Borges, gestor de conteúdos da organização.

“Mesmo com a chuva incessante, houve quem atravessasse a cidade para participar deste lançamento, que de forma simbólica aconteceu num espaço de cultura negra e periférica, uma casa, na garagem e com as portas abertas para a rua. E o próprio evento ocorreu de forma circular, como um espaço de troca, sem um monopólio da fala. Foi a metodologia aplicada na prática. Pra gente, que tá nesse corre há 13 anos, foi muito importante e emocionante”, completa.

Confira abaixo algumas fotos do lançamento:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Confira também

Posts relacionados

Apoie!
Pular para o conteúdo