Na noite da última quinta-feira (11/06), a Universidade Livre Grajaú – UniGraja fez o lançamento virtual de 3 materiais que sistematizam as vivências promovidas desde 2018 pelos 9 coletivos socioculturais que compõem a iniciativa: um documentário, um relatório sobre práticas educativas no território e uma história em quadrinhos (HQ).

Clique aqui pra fazer o download da HQ e aqui pra baixar o relatório completo

“Na busca pelo desemparedamento do conhecimento, ocupamos e convocamos outros agentes a pisar nesse território de conflitos e, assim, construir em rede uma quebrada educadora autônoma. A margem é o centro, o centro está na margem”, diz o relatório.

A HQ foi ilustrada por William Mangraff, grafiteiro-artista plástico e educador da região. Confira abaixo:

Resgatar, valorizar, ouvir e fazer junto

A UniGraja nasce da união de iniciativas socioculturais da região Extremo Sul de São Paulo para articular e estruturar uma rede de pesquisa e ação de caminhos possíveis para quem quer transformar nossa realidade e viver com o que a quebrada tem a oferecer. São eles: Agência Cresce, Casa Ecoativa, Cooperpac, Graja na Cena, Imargem, Meninos da Billings, O que cabe no meu prato?, Periferia em Movimento e Salve Selva.

A rede tem como objetivo articular os agentes do território para contribuir, fortalecer e fomentar o Grajaú como uma “quebrada educadora” autônoma, tendo como base a valorização dos saberes ancestrais, contemporâneos, populares, econômicos, políticos, bem como o científico; o menor impacto ambiental; e a produção e o compartilhamento do conhecimento.

Produzido pelo coletivo Graja na Cena, o documentário “A quebrada é nossa sala de aula” traz recortes importantes desses momentos:

Desde 2018, foram desenvolvidas asas curriculares com vivências no território em áreas como Hip Hop, Comunicação, Empreendedorismo, Gestão Cultural e Permacultura. E, em 2019, esses encontros se estenderam com a realização de encontros inspiracionais com educadores formais e não-formais; vivências e debates sobre cultura popular, graffiti e comunicação, sustentabilidade e memórias náuticas.

A rede contou ainda com a influência e participação de griôs referências para práticas educativas no território, como as professoras Maria Vilani e Eda Luiz, o professor e multiartista Salloma Salomão e a liderança comunitária José Soró, que faleceu em outubro do ano passado.

Ao vivo

Para o lançamento nesses tempos de pandemia e distanciamento social, a UniGraja realizou uma live na página do Facebook mediada por Wellington Neri, do coletivo Imargem, que contou com a participação de Bel Santos Mayer (coordenadora do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário, com forte atuação na região de Parelheiros) e um debate entre os artistas William Mangraff e Ciano Buzz. Veja como foi:

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: