Tem artista do Grajaú plantando sua arte no youtube sim! No canal da Amora, a palhaça, há muita história sobre encontros e desencontros do amor

Vocês já tão ligados que toda sexta-feira o “Periferia em Movimento” vai divulgar algum projeto ou artista direto da periferia, né?

Hoje, quem vem que vem com tudo é a Amora, nome da palhaça e recém youtuber Sheila Mara, moradora do Grajaú que vem mostrando sua arte através do youtube!

Qual a história do canal?

O canal da Amora surgiu da necessidade da palhaça de falar sobre os fracassos. O palhaço, segundo a própria Amora, é o desequilíbrio da sociedade, é como se ele fosse um estrangeiro da sua própria cidade.

E assim, surge a vontade de falar de amores e partidas. Em tempos de caos, e tantos dedos apontados na cara, ainda existe espaço para falar de amor?

Nós podemos ser o que quisermos

No primeiro vídeo do canal, a Amora se apresenta e mostra que não precisamos nos encaixar em padrões sociais e que podemos ser exatamente o que quisermos.

Amores, da Amora

Na websérie “Amores, da Amora”, o canal irá passar pela fase do encantamento de uma paquera, encontros e desencontros, frustrações, até finalmente encontrar o seu amor, e a partir de aí passar pelas fases que muitos relacionamentos passam, desde romantismo e companheirismo até os desentendimentos e brigas. E como a gente lida com términos e recomeços.

No canal já há alguns vídeos sobre a saga de Amora em busca do amor verdadeiro, e como no meio do processo nos iludimos e nos desencontramos dessa procura algumas vezes.

Para acompanhar o resto da série é só ficar atento no canal! Cola lá!

O projeto não tem nenhum incentivo do governo, mas algumas pessoas se aproximam e ajudam nas diversas áreas que ter um canal engloba. Além das assistências de amigos e conhecidos, também existe a vontade de fazer com que a energia se espalhe para os outros de alguma forma, e que aconteceu de ser no youtube!

A cultura periférica é diversa, como a gente percebe olhando a aba Cultura e Identidade. Mas as redes sociais infelizmente fazem com que nós fiquemos em nossa própria bolha, então bora compartilhar com quem já conhece ou não faz ideia sobre o canal da Amora!

E como toda produção cultural, a luta é pela valorização em forma de dinheiros, moneys, dólares, bitcoins, ou como quiserem chamar. Conhece alguém que tá a fim de colaborar com o projeto da Amora? Entre em contato nas páginas linkadas, no Instagram, ou no email: [email protected] 

Semana que vem a gente tá de volta no #PEMIndica com mais dicas de artistas das quebradas.