unifesp

10/12/2021

“Reflexões Periféricas”: Lançamento de livro reúne lideranças políticas e população em geral para debater propostas para quebradas

Fruto de uma pesquisa acadêmica feita por 35 pessoas, obra transita entre 10 eixos e aponta percepções e soluções
16/11/2021

Da rotina nos trens às propostas para a cidade, livros recém-lançados abordam temáticas periféricas

Selecionamos 3 obras pra quem quer curtir microcontos no balanço do trem, entender a importância de políticas públicas e se aprofundar em soluções cotidianas elaboradas nas próprias quebradas
17/03/2021

Participação social: A vacina do povo contra a corrupção?

Desde o Brasil Colônia, as elites se valem da corrupção para continuar no topo das decisões. Ao povo preto, pobre e periférico, a mobilização e participação social são as possibilidades que restam para democratizar o poder e combater essa chaga
16/09/2020

Centro de Estudos Periféricos: 50 propostas para transformar cidade a partir das margens

Pesquisadores e pesquisadoras que vivem em periferias de São Paulo fazem "agenda propositiva" para o poder público e população em geral. Entenda!
22/04/2020

Covid-19: no “vazio” de dados, periferias exigem saber raça, gênero e idade de mortos

Lideranças e pesquisadores enviaram manifesto à Prefeitura de SP
01/04/2020

As 23 propostas das periferias para combater a pandemia de coronavírus

Centro de Estudos Periféricos aponta medidas urgentes para frear covid-19
27/05/2019

#NossoBonde: “Estamos vendo um surto de reação a um avanço que parece não ter mais volta”

Para Alexandre Barbosa Pereira, esses ataques do governo federal são parte de uma reação elitista aos avanços que vivenciamos nos últimos 10 anos.
15/05/2019

Cortar na educação é aprofundar desigualdades, diz professor periférico de universidade federal da Zona Leste

O sujeito periférico é o indivíduo nascido e criado em uma periferia e que, a partir do entendimento dessa condição social e influência de ações culturais (do RAP aos saraus), passa a agir politicamente pra mudar sua própria realidade. Isso é o que defende a tese de Tiaraju Pablo D’Andrea, 39 anos, ele mesmo um “sujeito periférico” que agora age contra os cortes do governo de Jair Bolsonaro na educação.
Apoie!
Skip to content