Documentário retrata cotidiano de escolas ocupadas nas periferias; estudantes voltam às ruas

Três jovens ex estudantes de Escolas Estaduais registraram a mobilização de secundaristas, que voltam às ruas contra o fechamento de salas e máfia das merendas.

Cultura das quebradas marca 31ª Bienal de Artes

Como falar sobre coisas que não existem? Quem define a existência de algo? A arte dos indígenas, pretos, pobres, periféricos existe? Eles existem? “Sim, nós existimos”, é o que grita a participação dos artistas da periferia na 31ª Bienal de Artes de São Paulo. A violência, a intolerância, a dominação, o racismo também existem eContinue lendo Cultura das quebradas marca 31ª Bienal de Artes