Sonhos de Juventude: a crença no futuro em meio ao presente de dúvidas

Reportagem que faz parte do projeto #NoCentroDaPauta

A quebrada é meu parquinho

Reportagem do projeto #NoCentroDaPauta aborda direito de brincar nas periferias

2018 na memória, 2019 no radar

Depois de um ano intenso e desafiador, paramos pra refletir e voltar com tudo no aniversário de dez anos de atuação da Periferia em Movimento. Relembre com a gente o que foi notícia por aqui!

Rotina coletiva: e se você não precisasse atravessar a cidade todo dia?

Quem vive em São Paulo passa em média 3 horas por dia no transporte público. Isso poderia ser diferente se houvesse uma política de desenvolvimento econômico das periferias

Educação pública em xeque

Estado corta investimentos em um sistema já sucateado, enquanto surgem propostas que podem prejudicar a população mais pobre. Como educadores e agentes culturais das quebradas resistem e apontam alternativas?

Cultura estrangulada

Da falta de espaços culturais na quebrada à criminalização do funk, o poder público corta dinheiro da cultura e tira o direito de milhões de pessoas se expressarem ou consumirem arte

Saúde Mental: “Que a gente possa se ajudar mais”

Como alternativa a medicina tradicional, a naturóloga Ingryd Oliveira oferece outra proposta de cuidados que tem atraído em sua maioria mulheres do Grajaú. Algumas das atividades e atendimentos são acupuntura, massoterapia, aromaterapia e aulas de yoga no Espaço Cultural Cazuá , no Grajaú. Além disso, Ingryd também tem uma marca de cosméticos artesanais.
Confira mais sobre seu trabalho e sua concepção de saúde mental na reportagem de Aline Rodrigues, Evelyn Arruda e Pedro Ariel.

Reservatório de tensões: o documentário

Neste minidocumentário, o Periferia em Movimento aborda as contradições entre o direito à moradia e a preservação ambiental que geram uma insegurança para quem vive em áreas irregulares do Extremo Sul de São Paulo

Extremo Sul: um reservatório de tensões do Grajaú a Parelheiros

Enquanto o Estado não garante o direito à moradia, perder a casa é uma ameaça constante para quem vive entre as represas Billings e Guarapiranga

Trânsito fora do radar

Depois de enfrentar, de ônibus, moto ou carro, o trânsito nas grandes vias altamente monitoradas, fiscalizadas e planejadas, os periféricos ainda têm que lidar com dificuldades em seus bairros

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: