Indígenas guarani que vivem em São Paulo marcham por direito à terra Manifestação ocorre após Ministério da Justiça revogar a criação de Terra Indígena do Jaraguá, na zona Norte de São Paulo, o que gerou apreensão entre guarani de outras localidades (como Parelheiros e Marsilac) e também outras etnias

(Foto: Paulo Pereira)

Manifestação ocorre após Ministério da Justiça revogar a criação de Terra Indígena do Jaraguá, na zona Norte de São Paulo, o que gerou apreensão entre guarani de outras localidades (como Parelheiros e Marsilac) e também outras etnias

Moradores deixam ocupação no Grajaú, mas seguem lutando por teto Enquanto o País tentava dormir após mais um escândalo envolvendo Temer e Aécio, moradores da ocupação iniciavam uma vigília que duraria a noite inteira. Afinal, na manhã seguinte aconteceria a reintegração de posse do terreno

Enquanto o País tentava dormir após mais um escândalo envolvendo Temer e Aécio, moradores da ocupação iniciavam uma vigília que duraria a noite inteira. Afinal, na manhã seguinte aconteceria a reintegração de posse do terreno

[ATUALIZADO] Greve Geral: Periferias marcham contra “reformas” Trabalhista e da Previdência Grajaú, Parelheiros, Jardim Ângela, Jardim São Luís... Marchas saem de diferentes pontos do Extremo Sul e se encontram no Largo do Socorro; confira como foram os atos

No Extremo Sul de São Paulo, mobilizações contra mudanças nas regras da aposentadoria e retirada de direitos trabalhistas começaram na véspera de grande dia de paralisação

Greve Geral: Movimentos do Extremo Sul marcham contra “reformas” do Governo Temer Já na quinta-feira (27 de abril), moradores da ocupação Jardim da União fazem rodas de conversa com a população e montam acampamento em avenida importante da região. Na sexta (28 de abril), dia da Greve Geral, manifestantes se unem com outros grupos da Zona Sul

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Já na quinta-feira (27 de abril), moradores da ocupação Jardim da União fazem rodas de conversa com a população e montam acampamento em avenida importante da região. Na sexta (28 de abril), dia da Greve Geral, manifestantes se unem com outros grupos da Zona Sul

Você sabe como a Reforma da Previdência deve afetar as pessoas das Periferias? Veja e compartilhe o vídeo produzido pelos Repórteres da Quebrada

Veja e compartilhe o vídeo produzido pelos Repórteres da Quebrada

Pagando veneno no trampo: O que as novas regras de terceirização significam pras quebradas? O PL 4.302/1998 foi aprovado pela Câmara dos Deputados e encaminhado a Michel Temer. Texto libera a terceirização para todas as atividades profissionais

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Na noite de terça feira, os Deputados da Câmara Federal aprovaram o PL 4302/1998 por 231 a favor, 188 contra e 8 abstenções. Falta apenas a sanção do presidente Michel Temer para que QUALQUER trabalho possa ser terceirizado.

Nesta sexta-feira, ato no Piraporinha repudia a Reforma da Previdência Moradores se mobilizam contra o desmonte da aposentadoria promovido pelo governo Temer

Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento

Moradores do Piraporinha organizam ato na manhã de sexta-feira, às 8h

516 anos de golpe Não é de hoje que os Guarani Mbya estão na resistência. No governo Dilma (PT), foram enrolados até conquistar com muita luta o reconhecimento de suas terras no Extremo Sul de São Paulo. Mas a mudança para o governo do golpista Michel Temer acende um alerta com a possibilidade de novos ataques aos direitos dos povos originários

Dilma só reconheceu as terras dos Guarani Mbya no Extremo Sul de São Paulo aos 45′ do segundo tempo de seu governo. E agora, com o golpista Temer no poder, os indígenas se preparam para resistir a possíveis novos ataques

“Nenhum direito a menos”: Grajaú se mobiliza contra efeito-Temer Artistas, coletivos, movimentos e população em geral planejam ações para continuar resistindo por direitos

Foto: Paulo Henrique Sant'Anna

Artistas, coletivos, movimentos e população em geral planejam ações para continuar resistindo por direitos

Papo rápido sobre golpe e democracia EDITORIAL: Como falar de golpe à democracia quando os nossos continuam morrendo? De qualquer forma, não admitimos retrocesso. Chega de pagar veneno! Nenhum direito a menos!

Como falar de golpe à democracia quando os nossos continuam morrendo? De qualquer forma, não admitimos retrocesso. Chega de pagar veneno! Nenhum direito a menos!