Finados: A pandemia e a morte, segundo moradores de periferias adeptos de diferentes religiões

Vivemos um luto coletivo diante das mais de 160 mil mortes causadas pela pandemia de coronavírus apenas no Brasil. Neste 2 de novembro, em que muitas famílias se lembram de entes queridos que se foram sem ao menos uma despedida, a Periferia em Movimento traz entrevistas com moradores de territórios periféricos e de diferentes religiões para falar sobre a morte

Quebra das Ideias: Morte e luto são temas de 1ª edição do podcast da Periferia em Movimento

Alexya Salvador aborda papel da fé para superar momento

“Guia de enlutados”: Pelo direito a uma morte digna em meio ao genocídio viral

Os números são suficientes para mensurar o tamanho da dor?

“Estamos em luto”: Como vivenciar esse período?

Confira o vídeo com Ester Maria Horta

“A caneta é seu troféu”: morre a poeta Tula Pilar

Nesta quinta-feira (11/04), a cultura periférica recebeu a notícia da morte de Tula Pilar. A poeta mineira ganhou reconhecimento nos saraus das quebradas de São Paulo, sempre com um sorriso no rosto. Criada nas casas de famílias abastadas para as quais a mãe trabalhava em Belo Horizonte, Tula também foi empregada doméstica. As histórias de sua vida e de seus antepassados se fazem presentes em seus versos, que ela escreve desde sempre. Agora, a poeta se junta aos seus ancestrais. Tula faleceu aos 49 anos no pronto socorro Dr. Akira, em Taboão da Serra, e deixa três filhos. Confira abaixo um perfil da escritora.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: