Professora confecciona bonecas negras e indígenas para combater racismo desde a infância

(Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento)

“Minha maior conquista é trazer uma outra referência para as crianças, que podem escolher uma boneca parecida com elas”, explica Cristiane Jaxuka Palheta, moradora do Grajaú.