A presença dos “sem religião” nas periferias

Por Marcos Nicolini* Há um século, não ter religião era uma postura intelectual reservada a um grupo de pensadores seletos. Alguns poucos homens e mulheres se atreviam a tomar distância das religiões, principalmente dos cristianismos. Não que este questionamento sobre os deuses tenha sido inaugurado neste tempo. Antes, na Grécia antiga – 500 a.C. –Continue lendo A presença dos “sem religião” nas periferias