#QueroViver: “Nosso cotidiano é criminalizado” Moradora e comunicadora comunitária há mais de 20 anos da Maré, Gizele Martins denuncia uma sociedade que naturaliza o genocídio

Moradora e comunicadora comunitária há mais de 20 anos da Maré, Gizele Martins denuncia uma sociedade que naturaliza o genocídio