O nome de batismo é Elizabeth Conceição. Mas no Jardim Reimberg (bairro do Grajaú, Extremo Sul de São Paulo), ela é mais conhecida como Dona Beth.

Nascida no interior de Pernambuco, Dona Beth conviveu com a seca e precisava buscar água em açudes ou cacimbas. Em São Paulo há mais de 30 anos, ela considera uma bênção ter água dentro de casa. E é com essa água que ela “agoa” as plantas que vivem no pequeno quintal. E das plantas, tira as folhas para rezar e curar pessoas que procuram a ela com dores.

A história da rezadeira Dona Beth é a última da série “Saberes da Natureza”. Confira abaixo:

Escambos Periféricos

Com apoio da agência Purpose no âmbito do projeto “Clima e Territórios”, o Periferia em Movimento realiza mais um escambo periférico. Dessa vez, pretendemos investigar como o meio ambiente – e os ataques a sua preservação – influenciam na manutenção de culturas tradicionais nas periferias. E estamos fazendo isso na região de Grajaú e Parelheiros (Extremo Sul de São Paulo), onde a gente atua, e em diferentes comunidades do Recife e Olinda, em Pernambuco (com apoio dos coletivos Favela News e Caranguejo Uçá), de onde inclusive muitas e muitos dos que vivem em nossas quebradas vieram. Clique aqui e acompanhe!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: