A cada 45 minutos, uma pessoa comete suicídio no Brasil, de acordo com dados oficiais. São 32 mortes por dia, em média. De que forma isso reflete as condições de vida da população periférica? Na tarde desta terça-feira (27 de novembro), as Sementeiras de Direitos promovem uma roda de conversa sobre depressão e suicídio na Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura, no bairro do Colônia, em Parelheiros (Extremo Sul de São Paulo).

As Sementeiras de Direitos são um grupo de mulheres da região que desde 2014 promovem encontros para desconstruir estereótipos e preconceitos, além de formações e ações de empreendedorismo social em Parelheiros. Para esta conversa, elas convidam a psicóloga da quebrada Elânia Francisca e Juliano Angelin, que integra um grupo de discussão sobre o assunto abordado.

A proposta é discutir meios para lidar com violências cotidianas, como a violência psicológica e o cyberbullying, bem como encontrar soluções para lidar com um tema que ainda é tabu. Além disso, como fazer um trabalho de cuidado para quem está em depressão ou vivenciou um suicídio nas relações próximas.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: